A polícia prendeu 13 integrantes de uma quadrilha responsável por comandar movimentados pontos de venda de drogas na Região Metropolitana de Porto Alegre

Agentes do Denarc (Departamento de Investigações do Narcotráfico) deflagraram, na manhã desta terça-feira (04), a Operação Coringa para combater o tráfico de drogas em conhecidos e movimentados pontos de venda de entorpecentes na Região Metropolitana de Porto Alegre. Treze criminosos foram presos e um adolescente infrator foi apreendido durante a ação.

A operação policial se concentrou em Viamão no combate a uma organização criminosa, com berço no Vale do Sinos, que estaria formando no município uma espécie de base fora daquela região. Foram cumpridos 36 mandados judiciais, sendo 12 de prisão temporária e 26 de busca e apreensão. Maconha, crack e cocaína foram apreendidas, além de uma arma de fogo, munições, balança de precisão, dinheiro e dois pés de maconha.

A área investigada e alvo da ação é o principal polo de venda de drogas na cidade de Viamão. A quadrilha é fortemente armada e ligada a outros grupos do crime organizado em Porto Alegre, segundo a polícia. Na localidade, o grupo era coordenado por dois irmãos, cada um com funções e tarefas determinadas dentro do esquema.

Durante as investigações, apurou-se que somente um ponto de venda de droga no turno da noite rendia cerca de R$ 5 mil rapidamente. As investigações também apontaram que o grupo controla mais de 50 pontos de drogas distribuídos em localidades estratégicas de Viamão, o que pode gerar lucro de até R$ 250 mil por dia.

Em uma das ações do Denarc na região, foi apreendido um fuzil STI de fabricação americana calibre .556 no interior da Vila São Lucas. Atualmente, a arma é utilizada pela Polícia Civil após doação do Poder Judiciário.

O delegado Thiago Lacerda destaca que foi um trabalho investigativo complexo realizado com amplitude para identificar lideranças, verificar o atual funcionamento do esquema criminoso e agir fortemente contra as facções criminosas.

Já o diretor do Denarc, delegado Mario Souza, chama a atenção para algumas confirmações de elementos informativos que demonstram os criminosos com plena noção empresarial e, além disso, com considerável capacidade empreendedora, buscando melhorar e ampliar o negócio de tráfico de drogas na região.

Cerca de 200 policiais civis, com o apoio dos cães farejadores do canil do Denarc e de um helicóptero da Polícia Civil, participaram das diligências nos bairros São Lucas, Viamópolis, Santo Onofre, Orieta, Recanto da Lagoa, Jaguaribe, Martinica e Sepé, em Viamão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *