A polícia prendeu um homem suspeito de abusar sexualmente das filhas de 4 e 7 anos na Região Metropolitana de Porto Alegre

Agentes da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, prenderam um homem de 38 anos suspeito de abusar sexualmente das suas filhas, de 4 e 7 anos de idade. A prisão ocorreu na terça-feira (15), na Vila Augusta.

A denúncia foi feita pelo Conselho Tutelar, após professores da escola onde as meninas estudavam notarem mudança de comportamento das crianças e descobrirem os abusos que elas sofreram. De acordo com a delegada Jeiselaure Rocha de Souza, o indivíduo preso possui antecedentes por violência doméstica, lesão corporal, vias de fato e ameaça.

Fotos e vídeos

Na semana passada, agentes da Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente Vítima prenderam preventivamente um homem de 31 anos no bairro Floresta, em Porto Alegre. Ele é suspeito de compartilhar e vender fotografias e vídeos com conteúdo sexual envolvendo crianças e adolescentes.

De acordo com informações da Polícia Civil, o criminoso comercializa as fotos e os vídeos para outros pedófilos por R$ 100. A ação foi coordenada pelo delegada Andrea Magno.

Cadastro de Pedófilos

Em janeiro de 2018, o então governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, sancionou o Projeto de Lei 16/2016, de autoria do deputado estadual Maurício Dziedricki (PTB), que criou o Cadastro Estadual de Informações para Proteção da Infância e da Juventude, o chamado Cadastro de Pedófilos. A proposta foi aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa gaúcha.

“Não é com alegria que sanciono essa lei, uma vez que ela trata de uma enorme crueldade. Mas é com a sensação de dever cumprido porque, a partir da sua implantação, temos a perspectiva de tentar diminuir esse crime tão perverso. Quero saudar o deputado Maurício Dziedricki pelo empenho na criação desse cadastro, já que muitos pedófilos cumprem penas diferentes da prisão fechada, como a reabilitação, e não há um controle geral desses criminosos”, ressaltou o ex-governador na ocasião.

O acesso ao Cadastro de Pedófilos deve ser feito pelo site da SSP (Secretaria da Segurança Pública) e permite que membros do Ministério Público, do Judiciário, da Polícia Civil e da Brigada Militar, além de pessoas envolvidas com a defesa dos direitos das crianças, como conselheiros tutelares e secretários de assistência social, possam agir de maneira mais efetiva e com medidas protetivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *