A prefeitura de Porto Alegre já recebeu 4.511 laudos toxicológicos dos taxistas

Foram 4.511 laudos toxicológicos entregues pelos taxistas à EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação), 59% do total de 7.682 condutores ativos para uma frota de 3.886 prefixos cadastrados. O prazo para entrega da documentação encerrou na sexta-feira. A prestação do serviço somente será possível, a partir de agora, com a apresentação do laudo do exame na Coordenação de Cadastro de Operadores (CCO) da EPTC, localizada na avenida Erico Veríssimo, 100, de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h.

O gerente de Fiscalização de Transportes da EPTC, Luciano Souto, afirma que a prestação do serviço, sem a entrega do laudo, significará em multa administrativa de R$ 200,73, com recolhimento do veículo. “A obrigatoriedade do laudo toxicológico foi estabelecida para qualificar a prestação do serviço de táxis da Capital, certamente com mais segurança aos usuários do sistema”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *