Acordo garante nova delegacia para atendimento às mulheres

Por Júlia Bueno*
Defensoria Pública Estadual suspendeu a ação judicial (Foto: Ascom DPE-RS/Divulgação)

Nesta semana, a Defensoria Pública Estadual e o Governo do Rio Grande do Sul suspenderam uma ação judicial a favor da troca de local onde hoje são realizados os registros de flagrante de violência contra a mulher, em Porto Alegre. Como a mudança de estabelecimento irá ocorrer devido à garantia de um novo acordo, não será mais necessário prosseguir com o processo antes aberto.

A partir de agora, haverá um novo local para que as mulheres possam realizar uma primeira denúncia. Hoje, os flagrantes são feitos na 2ª Delegacia de Pronto Atendimento da capital, localizada junto ao Palácio da Polícia. Conforme chefia da Polícia Civil, a instituição considera o prazo de 6 meses extremamente curto para a realização da mudança, mas reforça que irá instalar uma nova delegacia para atender mulheres e pessoas inseridas em grupos de vulnerabilidade social.

*Estagiária sob supervisão de Marjana Vargas



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *