Agentes penitenciários realizaram uma operação para transferir presos de delegacias da Região Metropolitana de Porto Alegre

A Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários) realizou a operação Cela Vazia para retirar presos das celas das delegacias da Região Metropolitana de Porto Alegre. A ação, que iniciou na tarde de quarta-feira (30) e prosseguiu até a madrugada desta quinta-feira (31), contou com a participação de 120 agentes, incluindo o Grupo de Ações Especiais do órgão.

Foram recolhidos criminosos de delegacias em Canoas (11 presos), São Leopoldo (15 presos) e Novo Hamburgo (16 presos). Eles estavam há dias aguardando a abertura de vagas em penitenciárias do Estado.

Segundo o superintendente da Susepe, Mario Santa Maria Junior, os bandidos foram enviados para um presídio da Região Metropolitana, onde ocorreu a abertura de mais de 130 vagas em razão da transferência de detentos para outras cadeias. A localização do estabelecimento prisional não foi informada.

Celulares

A Susepe informou nesta quinta-feira que agentes da Sala de Identificação e Revista da Penitenciária Estadual de Arroio dos Ratos interceptaram a entrada de aparelhos celulares na casa prisional. O fato ocorreu quando uma visitante tentou ingressar com um televisor destinado ao apenado visitado, sendo que durante a revista no scanner foi constatada a presença dos telefones.

Após a abertura do televisor, confirmou-se a presença de três celulares. A visitante foi encaminhada, juntamente com os objetos apreendidos, para a Delegacia de Polícia de Arroio dos Ratos.

Lajeado

No dia 22 deste mês, agentes do Grupo de Ações Especiais da Susepe realizaram uma operação no Presídio Estadual de Lajeado, no Vale do Taquari. Durante a ação, foram revistados todos os presos e as celas do regime semiaberto com o objetivo de apreender materiais ilícitos.

Foram apreendidos 56 espetos para churrasco, 28 telefones celulares, 35 carregadores, duas máquinas fotográficas, 20 baterias, oito facas, cinco estoques e um tijolo de maconha. Após a operação, a Susepe informou que “está realizando as medidas cabíveis à situação”.

A revista no presídio ocorreu após a divulgação de um vídeo nas redes sociais no qual detentos aparecem fazendo churrasco e bebendo cerveja. Os detentos identificados nas imagens foram transferidos para o regime fechado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *