Aplicativo da Polícia Civil gaúcha alerta sobre os golpes mais aplicados hoje em dia

Já está no ar o aplicativo PC Alerta. Lançado pela Polícia Civil gaúcha nesta semana para orientar sobre os golpes mais aplicados hoje em dia, o recurso também surge como um auxílio para o consumidor não cair em pegadinhas da Black Friday.

Uma ferramenta importante, que surge para diminuir o índice de golpes virtuais no estado. Esse é o aplicativo PC Alerta. No ar desde a última terça-feira (24), por enquanto apenas para sistema Android, e em breve para IOS, o App dá uma série de dicas para não cair em fraudes da internet.

Foram mapeadas as principais armadilhas que os golpistas planejam e os detalhes de como reconhecer um golpe estão no aplicativo. O usuário também visualiza a aba como proceder, que guia alguém que imagine ter sido lesado.

Com a chegada da pandemia, teve um tipo de golpe que viralizou. Os nudes trocados com uma suposta pretendente que, na verdade, é um perfil falso por trás de um estelionatário.

“Iludem a vítima, pedindo a ela fotos em cenas de nudez. Então, uma vez de posse dessas fotos, as pessoas passam a chantagear as outras, exigindo dinheiro para que não publiquem essas fotos”, explicou a delegada responsável, Viviane Viegas.

A clonagem do WhatsApp é outro golpe que cresceu durante a pandemia. Bandidos falam com parentes e amigos se passando pela pessoa e pedem dinheiro ou pagamento de contas. O aplicativo que indica essas características dos golpistas também tem uma versão Web pelo endereço applink.com.br/pcalerta.

O aplicativo está no ar a menos de uma semana, mas já será bem útil nesta sexta-feira (27). A Black Friday movimenta o comércio com muitas promoções, só que o consumidor também precisa estar atento para não cair em golpes. Para auxiliar nesta prevenção, o app da Polícia Civil, já está preparado.

A delegada esclarece que todas as fraudes relativas a direito do consumidor também estão presentes na ferramenta. O PC Alerta pode auxiliar quem tem alguma dúvida sobre as promoções muito abaixo do valor de mercado.

“Então, é importante estar muito atento a essas situações de ofertas absurdamente baixas e que não estariam condizentes com a realidade, ou ainda, com links que podem ser enviados, utilizando a questão da Black Friday”, comentou Viviane.

É importante que quem se sentir lesado durante a Black Friday comunique o Procon e, se for o caso, acione a polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *