Cachoeirinha inaugurou o sistema de cercamento eletrônico no município

Cercar eletronicamente o Estado do Rio Grande do Sul é a principal proposta do Sistema de Segurança Integrada com os Municípios (SIM). Na terça-feira (2), Cachoeirinha tornou-se mais uma cidade a colocar em operação o cercamento eletrônico. O evento que marcou o início das atividades com a presença do secretário Cezar Schirmer e reuniu servidores da Guarda Municipal, Brigada Militar, Secretaria Municipal da Fazenda, Agentes de Trânsito e Receita Estadual. As informações são da Secretaria de Segurança Pública do RS.

A cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre foi uma das primeiras a aderir ao Sistema de Segurança Integrada com os Municípios (SIM). Desde a assinatura do convênio, Cachoeirinha vem implementando projetos para garantir a integração com o Estado, dentre elas a implantação do cercamento eletrônico.

Com o cercamento eletrônico, todas as entradas e saídas do município estão sendo monitoradas por radares fixos. Com esta ação é possível fiscalizar veículos com qualquer irregularidade, bem como recuperar veículos em situação de furto/roubo.

Schirmer exaltou o empenho da administração municipal para implementar o SIM. “É com um pouco de cada um e a união de todos que vamos conseguir manter a curva decrescente nos indicadores de criminalidade. Cachoeirinha tem se mostrado um exemplo para outros municípios, pois trabalha para implementar todas as vantagens oferecidas pelo SIM”.

O prefeito Miki Breier apontou a necessidade de refletir sobre as responsabilidades de todas as esferas do poder público para garantir o bem-estar e a segurança de todos cidadãos. “Mais do que coibir o crime, queremos criar uma nova sociedade, usando a educação para prevenir a criminalidade.”

Como opera o sistema

A fiscalização é possível através do uso do sistema de Reconhecimento Ótico de Caracteres (OCR). O sistema demora cerca de cinco segundos para apresentar as respostas da situação legal do veículo. Essas informações aperfeiçoam o emprego dos recursos humanos na abordagem durante as blitz e possibilitam monitoramento dos acessos ao município.

Além do uso da tecnologia OCR, o município acessa o sistema de Controle e Monitoramento de Veículos (CMV). O acesso à base de dados faz parte da parceria com a Secretaria da Fazenda (Sefaz) e visa a atender a necessidade de monitorar e rastrear veículos em situação irregular como licenciamento vencido, restrição de circulação, roubo/furto e demais irregularidades.

O secretário municipal de Segurança e Mobilidade, coronel Marco Aguirre Gouvea, enfatizou a celeridade no enfrentamento ao crime. “A integração com o Estado nos permitirá recuperar em minutos um veículo irregular que entre no nosso município”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *