Capão da Canoa e Uruguaiana voltam a ser regiões de bandeira laranja

No último sábado (30) o governo gaúcho atualizou mais uma vez a classificação das bandeiras de risco da pandemia de Covid-19. Duas regiões regrediram e voltaram a ter classificação média.

Os agrupamentos de Capão da Canoa e Uruguaiana recuaram nos últimos sete dias e agora estão novamente com a bandeira laranja. No litoral norte, o principal indicador da mudança foi o aumento de novas hospitalizações por Covid-19 e síndromes respiratórias. Em Uruguaiana foram quatro indicadores que motivaram a troca da bandeira. Dentre eles, o crescimento de hospitalizações confirmadas de Covid-19 e de internações em UTIs.

“Tudo é considerado, inclusive o número de óbitos, mas diante da disponibilidade de leitos e de outros indicadores, que possivelmente estejam melhores nessa região, ela pode ser considerada de menor risco se não houver piora geral nesses índices, então nenhum indicador sozinho é relevante o suficiente para a mudança de uma bandeira”, explicou o governador do RS, Eduardo Leite.

Eduardo Leite falou sobre a possibilidade do governo criar um auxílio emergencial estadual para famílias mais carentes. A ideia ainda está sob estudo e o governador pretende aguardar o período do auxílio federal chegar ao fim.

“O Governo do Estado sabe que isso é relevante e está buscando viabilizar auxílio emergencial para famílias que tenham especial necessidade de manutenção de algum apoio depois que o auxílio emergencial federal deixar de existir, o que deve acontecer no próximo mês, então, estamos fechando essa proposta”, revelou Leite.

Durante a transmissão ao vivo na tarde desta segunda-feira (01), Eduardo Leite comunicou mudanças no governo. A secretária de planejamento, Leany Lemos, deixa a pasta responsável pela elaboração do plano de distanciamento controlado para assumir o Banco Regional de Desenvolvimento Econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *