“Cobre de nós mais operações da Polícia Federal”, diz o novo ministro da Justiça a Bolsonaro na cerimônia de posse

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, pediu ao presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (29), durante o seu discurso de posse, que cobre dele “mais operações” da PF (Polícia Federal).

Mendonça substituiu Sérgio Moro, que deixou o governo acusando Bolsonaro de interferir politicamente na PF. “Cobre de nós mais operações da Polícia Federal, presidente”, afirmou Mendonça quando elencava os compromissos que terá à frente do Ministério da Justiça.

Em seu discurso na solenidade no Palácio do Planalto, Bolsonaro destacou a independência, a harmonia e o respeito entre os Três Poderes. “Assim que me comporto e dirijo essa nação. Não posso admitir que ninguém ouse desrespeitar a nossa Constituição”, declarou.

“A nossa Polícia Federal não persegue ninguém, a não ser bandidos”, disse. “O senhor Ramagem, que tomaria posse, foi impedido por uma decisão monocrática, foi impedido de tomar posse hoje. Gostaria de honrá-lo hoje dando posse como diretor-geral da PF. Tenho certeza que esse sonho brevemente se concretizará para o bem da nossa PF e do nosso Brasil”, prosseguiu.

Nesta quarta, antes da cerimônia, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes cancelou a nomeação de Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da PF. Ramagem é amigo da família Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *