Com a pandemia, pacientes do Instituto do Câncer Infantil experimentam Natal diferente

Neste ano, os pacientes do Instituto do Câncer Infantil vão ter uma experiência de Natal diferente. Diante dos limites impostos pela pandemia, o Instituto fez adaptações no Natal da coragem para levar toda a magia da festividade a esses pequenos guerreiros.

O bom velhinho enviou presentes mais cedo ao Bernardo. O pequeno de 6 anos está atualmente na fase de manutenção do tratamento contra a leucemia. A sacola recheada de brinquedos foi recebida durante a ação do Natal da coragem. O evento é promovido anualmente pelo Instituto do Câncer Infantil a pacientes e ex-pacientes. Com a Covid-19, foram feitas adaptações para que as crianças não deixem de sentir a magia do Natal, mas permaneçam seguras.

“Uma experiência nova, diferente, mas mantendo viva a chama, a fantasia, a esperança, porque nós sabemos que o momento de tratamento de diagnóstico da doença é muito doloroso. Então, nós precisamos de momentos assim”, destacou a psicóloga Roberta Medeiros.

Um cenário foi montado no espaço da recreação onde as crianças assistem a um vídeo enviado pelo papai Noel. No final, são entregues presentes doados pela comunidade. Para se adequar ao distanciamento social, as crianças são divididas em pequenos grupos. Cerca de 200 famílias são esperadas durante a ação que vai até o dia 23 de dezembro.

Fabiana, mãe do Bernardo, ressalta a importância de momentos de descontração como o Natal da coragem, que trazem um pouco de leveza em meio à batalha contra o câncer. “Para alegrar eles é bem difícil, o tratamento é difícil. Nós estamos em manutenção, mas é tudo doído ainda, quem convive lá dentro sabe a dificuldade que é, e a tristeza”, comentou a mãe de Bernardo, Fabiana Benites.

Mesmo feliz com os presentes e com o recadinho do papai Noel, Bernardo ainda tem mais um pedido para este Natal. “Eu queria que Deus mandasse essa doença para muito longe daqui”, disse Bernardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *