Com a pandemia: venda de carros cai 27,6% no Rio Grande do Sul em 2020

O setor automotivo não escapou dos impactos da pandemia da Covid-19 em 2020. A venda de veículos apresentou retração no Rio Grande do Sul.

Segundo dados do Sincodiv/Fenabrave-RS, que representa concessionárias e distribuidoras gaúchas, a queda na venda de automóveis foi ligeiramente maior no Rio Grande do Sul em comparação ao Brasil. O país registrou 1,9 milhão de emplacamentos em 2020, retração de 26,62% em relação a 2019.

“O ano começou vendendo mais do que 2019 em janeiro e fevereiro, ou seja, um ano de crescimento. Março em função das notícias da pandemia nós tivemos uma queda radical e abril foi um mês que não existiu no mapa”, revelou o diretor de concessionária, Jefferson Furtenau.

Em 2020, o estado registrou queda de 27,6% na venda de automóveis de passeio e comerciais leves em relação a 2019. Apesar do resultado, o desempenho do setor nos últimos meses mostra uma recuperação.

“Foi a partir de agosto que nós vimos a confiança do comprador, no qual volta a ter coragem de fazer um financiamento mais longo. A encarar que a compra do automóvel era uma necessidade até para que ele não tivesse que dividir o transporte ou usar um automóvel de aplicativo”, disse Furtenau.

Desde maio, os negócios vêm subindo. São oito altas consecutivas em relação ao mês anterior. Dezembro apresentou o melhor resultado em 2020, com elevação de 14,26% frente a novembro. Mas, na comparação com último mês de 2019, houve baixa de 18,84%. Com a previsão de retomada da economia, a expectativa é de que, em 2021, o cenário melhore.

“Se nós expurgamos os 90 dias de paralisação no Brasil todo e fizermos uma proporção, na verdade nós estaríamos com o mercado equivalente a 2019. De tal forma que todos os prejuízos possíveis nós tivemos algo que fosse suportável”, destacou o presidente da Fenabrave/ Sincodiv-RS, Paulo Siqueira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *