Covid-19: Ajam cria campanha para ajudar mulheres com medida protetiva

Com a pandemia, o certo é obedecer o isolamento social, e tentar se manter em casa o máximo possível. Porém, este período está sendo considerado de maior risco para as vítimas de violência doméstica, já que ficam mais tempo com os seus parceiros. Devido a isso, uma Associação de Cachoeirinha, na região Metropolitana criou uma campanha para ajudar essas mulheres que possuem medida protetiva.

A iniciativa é da Associação de Justiça e Apoio às Mulheres. A entidade foi criada no dia Internacional da Mulher deste ano, 08 de março. O grupo possui em torno de 40 sócios e fundadores, e juntos eles criaram a campanha para trocar máscaras de proteção contra o coronavírus por doações de alimentos. Assim, no momento de entrega da cesta básica, é possível identificar se a mulher está precisando de ajuda.

“Nós sabemos que o isolamento é uma prática do agressor, então a tendência era aumentar esse contexto de violência, os índices, então por atuar nessa área e saber da dificuldade que essas mulheres estão enfrentando, nós pensamos em uma maneira de chegar até elas”, explicou a presidente da Ajam, Sueme Pompeo de Mattos.

As máscaras possuem uma mensagem: “Ajam contra a violência. Denuncie:180”. Ao todo, são 95 mulheres que possuem medida protetiva em Cachoeirinha. E até o momento, já foram entregues 25 cestas básicas para essas vítimas. Segundo a presidente da entidade, a ideia é ampliar a campanha para outros municípios.

“Acabou que o pessoal foi aderindo as máscaras, gostou da questão do alerta, e o pessoal começou a pedir fora de Cachoeirinha, no estado, enfim. Eu tive uma reunião com a delegada Tatiana que é a titular da Delegacia da Mulher e conversamos para que a gente pudesse também ampliar esse projeto para as denúncias do 180”, disse Sueme.

Para quem ficou interessado e deseja ajudar, as doações podem ser entregues no 26º Batalhão da Brigada Militar de Cachoeirinha. A cada 5 kg de alimentos, você recebe uma máscara, ou se a pessoa deseja comprar, cada uma custa R$ 10 e com o valor arrecadado são comprados os alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *