Dezesseis criminosos foram presos em uma operação contra o tráfico interestadual de drogas e armas no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Mato Grosso do Sul

As Polícias Civis do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul deflagraram, nesta quinta-feira (22), a Operação All In com o objetivo de combater o tráfico interestadual de drogas e armas. Dezesseis pessoas foram presas e armas foram apreendidas.

Entre os presos está o traficante Ricardo Benítes Porto, conhecido como Playboy. Conforme a polícia, o bandido, que é de Porto Alegre, está construindo uma pousada em Imbituba (SC). O ponto de partida da investigação foi a apreensão de aproximadamente duas toneladas de maconha em Garopaba, no litoral de SC, no início deste ano. Na ocasião, também foram apreendidos diversos veículos de luxo e cerca de R$ 80 mil.

Em parceria com a Delegacia de Polícia de Garopaba, a investigação da 1ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico identificou 46 integrantes de uma organização criminosa atuante em diversos Estados no tráfico de drogas e comércio de armas. Conforme apurado, em quatro meses a quadrilha negociou R$ 2 milhões em drogas, além de armas de fogo de calibres restritos, entre elas fuzil 762 e pistolas .40.

Cerca de 200 policiais civis cumpriram 98 ordens judiciais entre mandados de prisão e busca e apreensão nos três Estados. No Rio Grande do Sul, 31 ordens judiciais foram cumpridas em Porto Alegre, Canoas, Cachoeirinha, Gravataí e Passo Fundo. A investigação e as ação foram coordenadas pelo delegado de Garopaba, Walter Figueiredo Loyola, e pelo titular da 1ª DIN/Denarc, delegado Guilherme Calderipe.

O diretor de Investigações do Denarc-RS, delegado Mario Souza, explicou que foi um trabalho complexo, onde a atuação conjunta das equipes de investigação foi fundamental. Souza disse que, no esquema, chamou atenção a opção dos traficantes por escolherem o litoral catarinense por ser um lugar longe de grandes movimentações, bem como a estratégia dos criminosos na compra das drogas.

O delegado Calderipe esclareceu que “as investigações de narcotráfico apuraram a existência de complexo esquema de encomenda, plantação, transporte e distribuição de drogas envolvendo diversos Estados da federação, liderado por traficantes gaúchos e catarinenses”.

Operação Recovery

Com o objetivo de recuperar telefones celulares roubados e apurar o crime de receptação dolosa, a Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quinta-feira, a Operação Recovery. Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, sendo seis no Rio Grande do Sul – nas cidades de Guaíba, Cachoeirinha e Gravataí – e três em Santa Catarina, no município de Florianópolis.

Durante as ações, desencadeadas pela 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais, foram apreendidos diversos celulares, além de documentos. Segundo o delegado João Paulo de Abreu, o roubo ocorreu no dia 11 de junho, em uma loja localizada no interior de um shopping na Capital gaúcha, quando foram roubados 92 aparelhos, avaliados em R$ 369.738.

“Durante as investigações, oito indivíduos foram indiciados pelo crime de receptação culposa e três por receptação qualificada, visto que venderam ou, de alguma forma, expuseram à venda, em proveito próprio ou alheio, parte dos aparelhos roubados, no exercício de atividade comercial”, explicou o delegado.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *