Dezessete criminosos foram presos durante uma operação contra o tráfico de drogas no Rio Grande do Sul

Agentes da Delegacia de Polícia de Panambi deflagraram, na manhã desta quarta-feira (12), a Operação Teia para combater o tráfico de drogas e a associação para o tráfico no Rio Grande do Sul. Dezessete criminosos foram presos. Drogas, armas, balanças de precisão, celulares e comprovantes de depósitos bancários foram apreendidos.

Aproximadamente cem policiais civis cumpriram 18 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão nas cidades de Panambi, Ijuí, Porto Alegre, Osório e Santo Antônio da Patrulha. Também foram cumpridas decisões judiciais de bloqueio de contas bancárias.

Segundo o delegado Gustavo Fleury, a investigação tem três meses e constatou a presença, em Panambi, de uma facção criminosa originária da Região Metropolitana de Porto Alegre atuando no município. Durante o curso das investigações, foram identificados membros da facção presentes na cidade, além de associados que forneciam as drogas oriundas da Região Metropolitana.

Foram, ainda, descobertas contas bancárias utilizadas pela organização criminosa para fins de depósitos de valores do tráfico. Líderes que comandam a organização de dentro do sistema prisional também foram identificados no curso da investigação.

Pelotas

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira, uma operação policial visando desarticular uma organização criminosa que controlava condomínios residenciais na Zona Norte de Pelotas, na Região Sul do Rio Grande do Sul. As investigações iniciaram no mês de outubro.

A operação cumpriu 13 mandados de busca e apreensão em apartamentos localizados nos condomínios Amazonas e Roraima. Segundo a investigação, a facção ameaçava e expulsava os moradores com o objetivo de guardar entorpecentes e armas. Além disso, os criminosos controlavam os acessos através de câmeras de monitoramento. Participaram da operação 50 policiais.

Facção

Agentes da 3ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana de São Leopoldo deflagraram, na semana passada, a Operação Omertà com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que atua no Vale dos Sinos e em outras regiões do Rio Grande do Sul. Durante a ação, 38 criminosos foram presos.

Foram apreendidos documentos, celulares, drogas, comprovantes de depósitos bancários, entre outros materiais. As ordens judiciais foram cumpridas nas cidades de São Leopoldo, Novo Hamburgo, Porto Alegre, Alvorada, Poço das Antas, Arroio do Meio, Tramandaí, Três Cachoeiras, Montenegro, Charqueadas, Caxias do Sul e Lajeado. Dezesseis mandados foram cumpridos em presídios gaúchos.

Quarenta e oito integrantes da quadrilha foram indiciados pelos crimes de lavagem de dinheiro, organização criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, coação no curso do processo e denunciação criminosa. Segundo o delegado Ayrton Figueiredo Martins Júnior, a investigação iniciou em maio de 2018, após ameaças a policiais civis do Vale dos Sinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *