Esqueletão: equipe analisa estrutura de prédio desocupado no final de setembro

O prédio conhecido popularmente como Esqueletão, no Centro da Capital, começou a ser vistoriado ao longo desta semana por engenheiros do laboratório de ensaios e modelos estruturais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A partir deste estudo, a prefeitura irá decidir se o edifício, que está inacabado desde o final da década de 50, será demolido.

O local servia como espaço para comércio e residência quando foi totalmente desocupado no dia 26 de setembro. As famílias que estavam no Esqueletão foram encaminhadas para pousadas, até que elas possam ser cadastradas para recebimento de auxílio-moradia.

Dos 19 pavimentos, quatro eram utilizados. No térreo, funcionava uma galeria comercial. O primeiro, segundo e terceiro andares eram utilizados por moradores que viviam em condições precárias, com acúmulo de lixo e instalações elétricas inadequadas. Agora, ​o estudo, que vai durar entre três a quatro meses, vai oferecer uma conclusão definitiva sobre as condições estruturais da edificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *