Fábrica é interditada por venda de produtos impróprios para o consumo em Porto Alegre

A Polícia Civil executou na manhã desta terça-feira (11) uma ação fiscalizatória, em conjunto com a Vigilância Sanitária de Porto Alegre, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e com o Conselho de Química, resultando na prisão em flagrante do proprietário de um estabelecimento, por venda de produtos impróprios para o consumo.

O alvo foi uma fábrica clandestina de produtos saneantes e de uso veterinário, no bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre.

Durante as diligências policiais, decorrente do recebimento de denúncias dando conta da venda e da fabricação dos referidos produtos, foram constatadas diversas irregularidades no local inspecionado, sendo localizados e apreendidos grande quantidade de saneantes produzidos de forma totalmente irregular, além de produtos de utilização veterinária. A fábrica clandestina produzia aproximadamente 10 mil litros de produtos saneantes e de uso veterinário por mês.

Além das irregularidades mencionadas, a empresa também não possuía alvará para regular funcionamento junto à prefeitura de Porto Alegre, motivo pelo qual resultou totalmente interditada pela Vigilância Sanitária Municipal. A ação teve a participação da Delegacia Especializada na Defesa do Consumidor e do Departamento de Investigações Criminais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *