Governador gaúcho convida deputados eleitos para reuniões a partir da próxima semana no Palácio Piratini

A partir da próxima semana, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, inicia uma série de reuniões com os deputados estaduais eleitos. Os encontros acontecerão de maneira individual e todos os parlamentares eleitos para o primeiro mandato serão convidados, sem distinção de partido. A intenção do governador também é conversar com os demais deputados em seguida. As informações são do Palácio Piratini.

O objetivo das reuniões é ouvir as demandas dos deputados e das regiões que representam, além de estabelecer um canal mais direto de diálogo com os parlamentares. “No ano passado, já estivemos reunidos com todas as bancadas legislativas dialogando, especialmente para tratar de questões como o ICMS e a reforma administrativa. Agora, vamos dialogar individualmente com cada deputado, reconhecendo a legitimidade de cada um dos representantes eleitos pelos gaúchos”, afirmou o governador.

O chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, destacou que a iniciativa do governo auxilia a “entender os deputados e aprimorar a relação com o Poder Legislativo”.

Secretariado

A partir das definições feitas em encontro com o núcleo que discutiu a crise financeira do Estado no final de semana, o governador Eduardo Leite reuniu todo o secretariado na tarde de segunda-feira (7), no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), para organizar de que forma se dará a reorganização administrativa do Executivo.

“A Assembleia Legislativa já aprovou a nova estrutura de secretarias, agora precisamos definir a composição da direção e demais cargos dessas pastas”, explicou Leite. Aos secretários, o chefe do Executivo pediu que façam um raio x da estrutura atual dos cargos comissionados para, então, reformular as equipes.

O governador reforçou que tudo será feito sem ferir um dos principais decretos de contenção de custos assinado por ele na semana passada, que veta o aumento de gastos com pessoal: “Para cada nomeação haverá uma exoneração, pois não podemos aumentar a folha atual, que já está acima do que determina a lei”.

Após a “geolocalização”, como chamou Leite, de todos os cargos e a respectiva lotação, a equipe de governança vai definir a nova estruturação do Executivo. “Fizemos um desenho diferente das secretarias, algumas foram unidas e outras criadas, mas precisamos criar uma estrutura enxuta sem prejudicar o atendimento à população”, reforçou o governador.

Na segunda parte da reunião, o chefe do Executivo ainda tratou especificamente sobre os decretos de contingenciamento, relembrando os secretários sobre as datas e responsabilidades de cada pasta.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *