Governo analisou recurso de 67 cidades e manteve 6 regiões com risco alto

Após analisar 67 pedidos de recurso, o Governo Estadual publicou nesta segunda-feira (29) o mapa definitivo do distanciamento controlado. Três regiões tiveram alteração e não foram confirmadas com bandeira vermelha. As medidas são válidas a partir desta terça-feira (30).

Os agrupamentos de Santo Ângelo e Passo Fundo permaneceram com a bandeira vermelha. Essas duas regiões se somam a Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo e Capão da Canoa, que pela segunda semana consecutiva, são classificadas com risco alto do coronavírus. Após a análise de 67 recursos, Caxias do Sul, Palmeira das Missões e Erechim se mantiveram em bandeira laranja. Na prévia do mapa, de sexta-feira (26), essas três regiões haviam entrado na classificação de risco mais elevada, mas não obtiveram a confirmação. O governador explicou que o contexto dessas regiões também foi levado em consideração.

“Tem que ter uma análise de contexto, em última instância uma visão que acaba sendo subjetiva evidentemente, ao máximo respaldada pelos dados, pela informação, pela ciência, assim como nós estamos fazendo aqui no Rio Grande do Sul”, relatou o governador do RS, Eduardo Leite.

Alguns protocolos foram atualizados nessa nova rodada do distanciamento controlado. Agora o comércio varejista não essencial pode vender de forma online e via tele entrega nas regiões de bandeira vermelha. As academias de regiões com risco alto poderão operar com uma pessoa para cada 16 metros quadrados e não mais um por ambiente.

“O comércio de combustíveis também aqui houve um pedido e nós estamos dando um maior teto de operação na bandeira vermelha e na bandeira preta para o comércio de combustíveis. Na educação estamos colocando a permissão de estágio final obrigatório para estudantes da área da saúde, na bandeira vermelha e preta, inclusive no técnico concomitante”, esclareceu Leite.

A regiões que entraram na segunda semana consecutiva de bandeira vermelha são obrigadas a permanecerem por mais uma semana nessa situação. Apenas Passo Fundo e Santo Ângelo podem sair dessa classificação no próximo mapa, caso melhorem os indicadores. O mapa que entra em vigência nesta terça-feira (30) valerá até seis de julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *