Inter goleia Cruzeiro e está na final da Copa do Brasil

O Inter está na final da Copa do Brasil. O time colorado fez um belo jogo e marcou 3 contra o Cruzeiro, que ficou com o placar zerado, nesta quarta-feira (04), no Estádio Beira Rio, em Porto Alegre. Agora, a final será decidida em dois jogos com o Athletico-PR, que venceu o Grêmio também nesta quarta, em Curitiba. As partidas acontecem nos dias 11 e 18 e a ordem dos locais será divulgada nesta quinta (05).

Com a torcida animada e um público de mais de 44 mil torcedores, o jogo no estádio Colorado começou quente e o Inter mostrou que entrou para vencer, em um jogo muito movimentado.

No primeiro tempo, o Inter atuou no 4-1-4-1, com D’Alessandro pela direita e Nico pela esquerda. A equipe adiantava as linhas para tentar pressionar a saída de bola do Cruzeiro.

Aos 11, chance de gol para o Internacional: Guerrero vai ao círculo central receber a bola e passa para Nico López, que avançou com espaço e finalizou com chute forte de canhota. Quase que o Inter marca!

O Colorado tenta, mas aos 15, Cuesta antecipa já em campo de ataque, ameaça chute e finaliza também de canhota, mas a bola passa muito perto da trave defendida por Fábio.

O Internacional dominou completamente o primeiro tempo, liderado por Nico López e com um meio campo muito sólido e concentrado, focando em resultados. Já o Cruzeiro estava completamente tonto com a pressão do time Colorado.

O técnico Rogério Ceni tentou escalar um time rápido, deixando o centro avante Fred no banco, mas não conseguiu um bom resultado. Nas poucas vezes que o Cruzeiro atacou, foi sempre buscando a jogada final com rapidez. Já Thiago Neves, que é o criador do time, pegou pouco na bola.

Aos 19, mais uma clara oportunidade de gol para o Internacional: D’Alessandro cobra para Guerrero, que recebe completamente livro e escora para Lindoso. Ele domina na grande área, mas finaliza fraco, com defesa tranquila da Fábio.

Nos 24 minutos, o Cruzeiro faz boa jogada, com Robinho fazendo uma inversão pelo alto, nas costas de Bruno. Mas Dodô não consegue dominar.

Com 27 minutos, uma dividida com Nico López deixa Pedro Rocha no chão, que recebe atendimento médico e volta para o jogo logo em seguida.

Já em 30 minutos de partida, em um drible, Nico cai e pede pênalti, mas o árbitro manda seguir a partida.

O Cruzeiro cresce um pouco no jogo e aos 32 quase marca na goleira Colorada. Thiago Teves quase marcou gol em um chute de fora da área. A bola passou muito perto!

O jogo fica mais cadenciado após a primeira metade de partida e o Cruzeiro equilibra a posse de bola. Já com mais calma, trocou passes com mais frequência no campo de ataque, mas o Inter se defendeu bem.

Nico fez um ótimo primeiro tempo, fazendo dribles e procurando todas as jogadas. Pareceu estar mais confiante após quebrar o jejum de 24 jogos sem marcar.

E o Inter tanto pressionou, que conseguiu! Paolo Guerreiro marcou aos 39 e abriu o placar.

Segundo tempo

O Cruzeiro voltou com mudanças para o segundo tempo. Saiu Dedé, zagueiro direito, e entrou Ariel Cabral, voltante.

Mas o Inter queria mais! Nos quatro minutos, Nico entrou na área fazendo fila, mas Henrique desarmou o uruguaio, que ficaria cara a cara com o goleiro Fábio.

Aos oito, mais uma possibilidade de gol: Patrick finalizou forte, mas pelo lado de fora da rede. Já em seguida o Cruzeiro erra na saída e Guerrero encontra Nico na esquerda, que finaliza firma para a boa defesa do goleiro cruzeirense.

O Inter tentou, tentou e levou mais um! Aos 25, com um belo chute de Guerrero, o Colorado marca mais um, garantindo a vaga para a final da Copa do Brasil. Golaço! Nessa etapa, o Cruzeiro precisaria de três gols para levar para os pênaltis.

Aos 30 os dois times fazem mudanças. O Inter tira D’Alessandro e coloca Rafael Sobis e o Cruzeiro substitiu Robinho por Éderson.

Ainda assim, o Internacional não deu chance de recuperação para o Cruzeiro, que estava deserganizado após sentir o segundo gol do adversário.

Nos 34 minutos surge uma chance de gol para o time cruzeirense, com Thiago Neves recebendo de David, que dominou e arriscou com a perna direita, mas tocou para cima do gol.

Aos 42, Nico López, que fez uma grande partida, é substituído com dores na perna esquerda, para entrar Nonato.

Aos 43, para tirar de vez o sonho do Cruzeiro de disputar a final da Copa do Brasil, Edenílson marca mais um para o Inter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *