Itália pede recursos de fundo europeu para combater pandemia

A Itália solicitou nesta segunda-feira (27) acesso ao Fundo de Solidariedade da UE (União Europeia), mecanismo criado para apoiar Estados-membros em dificuldade por conta de desastres naturais.

A solicitação chega um mês depois de a Comissão Europeia, poder Executivo do bloco, ter alterado as regras para permitir que os recursos do fundo ajudassem países afetados pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

O mecanismo foi criado em 2002, após as graves enchentes que atingiram a Europa central no verão daquele ano, e desde então já foi usado em cerca de 90 desastres naturais, como inundações, incêndios, nevascas e terremotos.

A Itália é o país mais atendido pelo fundo, com 10 pedidos entre 2002 e 2018, totalizando repasses de 2,8 bilhões de euros, mais da metade dos 5,5 bilhões desembolsados pelo mecanismo desde sua criação.

Além disso, a Itália é o primeiro Estado-membro da UE a pedir ajuda do Fundo de Solidariedade por conta da pandemia do novo coronavírus. Bruxelas deu prazo até 24 de junho para os países apresentarem suas solicitações referentes à emergência sanitária, com o objetivo de analisar todos os pedidos conjuntamente e fazer uma distribuição equilibrada dos recursos.

Segundo a Comissão Europeia, os repasses devem começar no segundo semestre, após aprovação do Parlamento e do Conselho Europeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *