O Senegal é bicampeão da Copa dos Refugiados em Porto Alegre

Um jogo de futebol disputado minuto a minuto e decidido nos pênaltis. Assim foi a final da Copa dos Refugiados, entre o Líbano e o Senegal no final da tarde de domingo (03), no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Depois de um empate em 0 a 0 no tempo normal, o Senegal se tornou bicampeão da competição com uma vitória por 3 a 1 nas penalidades.

Os jogadores senegaleses moram em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, há três anos. O vice-prefeito da Capital gaúcha, Gustavo Paim, entregou a taça aos campeões e destacou o significado de confraternização do evento: “Porto Alegre é uma cidade acolhedora, e a Copa dos Refugiados demonstra bem a integração entre os povos que temos aqui. A prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, tem um trabalho de atendimento especializado no Sine para inserção dos imigrantes no mercado de trabalho. Também abriu um edital para seleção de organização da sociedade civil que prestará apoio no Centro de Referência a Imigrantes de Porto Alegre”.

A segunda edição da Copa dos Refugiados em Porto Alegre teve a participação de oito países: Angola, Colômbia, Guiné-Bissau, Haiti, Líbano, Peru, Senegal e Venezuela, envolvendo aproximadamente 120 atletas amadores. O melhor jogador da Copa foi o angolano Edson Gomes, que está no Brasil há três anos, estuda engenharia cartográfica e é agrimensor na Unisinos. Gomes iniciou estágio na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. “Sonhei em ser jogador, agora não penso mais, pois não tenho mais idade”, disse. Ele está há quatro anos no Brasil e, após a formatura, retornará ao seu país de origem.

O vencedor da etapa de Porto Alegre disputará a Copa do Brasil de Refugiados, um quadrangular que envolverá também os vencedores do torneio regional a ser realizado em São Paulo, em julho, e no Rio de Janeiro, em agosto, assim como um time misto, composto por refugiados de diferentes nacionalidades.

A etapa de Porto Alegre da Copa dos Refugiados é realizada pela ONG África do Coração em parceria com a Ponto Agência de Inovação Social. São apoiadores do projeto a Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, a Associação Antônio Vieira, o Sport Club Internacional, o Esporte Clube São José, a Federação Gaúcha de Futebol, a Associação Buriti de Arte, Cultura e Esporte, a Beat Conteúdo e Relacionamento, a Agência Matriz, Fuerza Studio, Uniritter e Sociedade Libanesa.

História

A Copa dos Refugiados surgiu em 2014, na cidade de São Paulo. O evento reflete um projeto de integração de pessoas por meio do esporte, envolvendo refugiados que representam seus países de origem e buscam promover suas culturas, talentos e conhecimentos.