Quase 40 pássaros silvestres foram apreendidos no litoral gaúcho

O Grupo Técnico de Fiscalização do Departamento de Biodiversidade da Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do RS promoveu, nos últimos dias, duas ações de fiscalização e combate ao tráfico de animais silvestres no Litoral Norte gaúcho.

Com o apoio de policiais do Batalhão Ambiental da Brigada Militar, foram investigadas denúncias nos municípios de Xangri-Lá, Maquiné, Três Cachoeiras e Osório. Nos seis endereços fiscalizados, foram apreendidos 39 pássaros silvestres das espécies cardeal, azulão, coleirinho, canário-da-terra, tico-tico-rei, trinca-ferro, sabiá, graúna, sanhaço-frade, pintassilgo, e papagaio-verdadeiro.

Das aves apreendidas, 28 tiveram retorno à natureza garantido por não terem anilhas de marcação e por viverem naturalmente na região. Os pássaros foram avaliados por um técnico habilitado e liberados em ambiente similar ao natural. Os demais foram depositados nos Centros de Triagem de Animais Silvestres do Ibama.

Os técnicos da Sema identificaram criadores irregulares de pássaros. Em vistoria a uma das residências denunciadas, apuraram que um criador autorizado pelo Sistema de Cadastro de Criadores Amadoristas de Passiformes havia falecido há mais de dez anos. Entretanto, segundo relatos, as aves foram repassadas a um terceiro que, de forma ilegal, continua movimentando o plantel com mais de 40 aves.