Senadora Ana Amélia Lemos palestra para empresários na Federasul

A senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) foi a convidada da manhã desta segunda-feira da Federasul para o Café Político, evento que reuniu empresários e autoridades na sede da entidade, em Porto Alegre.
Ana Amélia mencionou seu respeito à legislação eleitoral e diz que sua campanha à frente do Senado será curta,“no limite do gasto para baixo”, ou seja, mais econômica e que fale direto sobre os projetos que ganharam corpo através de ações movidas por ela durante seu mandato.

Como exemplo, citou uma lei de 2014, de sua competência, que obriga tratamento oral de quimioterapia a pacientes portadores de câncer. Outra lei em vigor diz respeito também a oncologia, obrigando clínicas especializadas a trabalhar com aparelhos de mamografia especiais para melhorar as condições dos deficientes e acometidos pela doença. “Esta lei é de 2017 e e já foi sancionada”.

Outro projeto da senadora diz respeito à reconstrução da mama em casos de câncer, no ato da cirurgia. Ela também mencionou a Lei 12.732/2012, a Lei dos 60, que induz o início do tratamento oncológico em até 60 dias.

Além dos temas ligados à saúde, o agronegócio vai continuar na pauta da senadora. Sobre o momento político ela define como sendo “muito tenso, muito preocupante”. Segundo ela, a definição sobre qual candidato à Presidência terá o apoio do seu partido (PP), ela diz que a decisão virá do presidente Ciro Nogueira. “Ele é quem vai decidir quem apoiará”.