Julgamentos de réus da Boate Kiss são marcados para março e abril de 2020

A data de julgamento dos quatro réus no caso do incêndio na Boate Kiss foi definida nessa segunda-feira (14). Conforme decisão do juiz Ulysses Louzada, da 1ª Vara Criminal de Santa Maria, vão ocorrer dois júris, em março e abril de 2020.

Os acusados são os empresários e sócios da boate, Mauro Hoffmann e Elisandro Spohr, e os músicos Marcelo Santos, vocalista da banda Gurizada Fandangueira, e Luciano Bonilha, ajudante do grupo.

Dois julgamentos foram definidos devido à “complexidade do processo, dos fatos, a duração do julgamento, e as teses até então apresentadas”. Marcelo e Mauro serão julgados no dia 16 de março, às 10h. O segundo júri, de Elisandro e Luciano, ocorrerá em 27 de abril, às 10h. Ambos serão em Santa Maria.

Quanto ao número de vítimas a serem ouvidas, o magistrado limitou em cinco para o Ministério Público, cinco para a Assistência de Acusação e cinco para cada uma das partes defensivas.

Ocorrido em janeiro de 2013, o incêndio matou 242 pessoas e deixou mais de 600 feridos. Em junho, a 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por unanimidade, que o caso da Boate Kiss iria para o tribunal do júri. O pedido de desaforamento, para que o caso não fosse julgado no município, foi negado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *