Lei Aldir Blanc: 28% dos municípios não se cadastraram para receber recursos

O auxílio emergencial dos trabalhadores da cultura está chegando aos artistas gaúchos. O governo do estado já começou a repassar a verba, mas ainda depende de alguns municípios para transferir todos os recursos disponíveis.

A Lei Emergencial Aldir Blanc está repassando o auxílio de R$ 600 aos trabalhadores identificados no cadastro feito pela Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul. O estado conta com R$ 69 milhões destinados para as rendas emergenciais e a abertura de editais. Ao todo serão cinco editais publicados para garantir o repasse aos que têm ligação com a cultura no território gaúcho. Mas a verba não fica restrita a esse valor. As cidades ficam responsáveis por outro repasse. É o que salienta a secretária de cultura do estado, Beatriz Araújo.

“Todos os municípios, os 497 municípios vão dividir R$ 85 milhões, então certamente nós vamos conseguir atender a todo este espectro de trabalhadores da cultura e das artes do Rio Grande do Sul, que nos deixa muito aliviados neste momento de pandemia”, esclareceu a secretária de cultura do Rio Grande do Sul.

Para receber esses recursos, os municípios precisam enviar um plano de ação para a secretaria, no qual 60% das cidades já tiveram o plano aprovado. E já foram mais de R$ 53 milhões repassados aos municípios, que devem aplicar o valor a subsídios à manutenção de espaços culturais e para o lançamento de editais. No entanto, mais de 1/4 das cidades gaúchas ainda não se cadastrou junto à pasta, não podendo receber as verbas. A secretária volta a reforçar a importância desse trabalho para beneficiar os artistas.

“Os trabalhadores da cultura, as pessoas fizeram um movimento nunca visto antes no Brasil, para a aprovação dessa legislação. Então, cabe agora a nós fazermos a nossa parte e entregarmos esses recursos aqueles que tem direito”, ressaltou Beatriz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *