Marchezan demite 20 nomes ligados ao PP e causa clima de tensão no Paço Municipal

A relação entre o Partido Progressista (PP), sigla do vice Gustavo Paim, e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), está abalada.
Nesta sexta-feira (28), 20 nomes ligados ao PP foram exonerados das funções. Há rumores de que o número de demitidos, nos próximos dias, tende a crescer ainda mais. O secretário de Comunicação da prefeitura, Orestes de Andrade Júnior, informou que as exonerações não têm relação com disputa política. As pessoas saíram devido à “avaliação técnica”.
No PP, além do vice-prefeito Gustavo Paim, estão dispostos a concorrer a prefeito os vereadores Mônica Leal e Ricardo Gomes. As demissões podem estar relacionadas à vontade do partido em alçar candidato próprio nas eleições de 2020, antagonizando a disputa com Marchezan. Outro motivo é a vontade do prefeito em ampliar o espaço do MDB no governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *