O Rio Grande do Sul sedia o Encontro de Polícias Rodoviárias do Brasil

Policiais militares de diversos estados do País participam até esta quinta-feira (18), do 3º Encontro Técnico de Polícias Rodoviárias do Brasil, no auditório do Dall´Onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves. O evento é promovido pela Polícia Militar do Rio Grande do Sul, por meio do CRBM (Comando Rodoviário da Brigada Militar) e tem como objetivo a troca de experiências entre as corporações com relação à fiscalização de trânsito e ao desenvolvimento de ações voltadas para a redução dos acidentes e, consequentemente, do número de vítimas.

Serão ministrados painéis abordando diversos temas como policiamento rodoviário e o crime sobre rodas; Operação Viagem Segura e integração dos órgãos em prol da segurança viária; atuação do Comando Rodoviário em área de fronteira; abordagem a condutores estrangeiros; evolução dos crimes de trânsito no ordenamento jurídico brasileiro e políticas públicas na segurança viária.

Representantes dos estados Tocantins, Paraná, Minas Gerais, Ceará, Alagoas, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Amapá, Pará, Bahia, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Piauí, Polícia Rodoviária Federal e agentes da Polícia Caminera da Argentina participam do evento.

Presídio

Sapucaia do Sul passará a contar com uma unidade prisional. A obra será viabilizada através do Programa de Aproveitamento e Gestão dos Imóveis do Estado do Rio Grande do Sul. A terceira permuta entre o poder público e a iniciativa privada que pretende gerar novas vagas prisionais foi oficializada nesta quarta-feira (17), em ato realizado no Palácio Piratini.

A expectativa do governo estadual é de que a obra seja realizada no prazo de nove meses, a contar da data de início dos trabalhos. Após esse período, estima-se que serão necessários mais 60 dias para a inauguração do presídio.

“Quando iniciamos o governo, observamos que seria necessário criar alternativas para a falta de recursos do Executivo, decorrente da forte crise que o Estado e o país enfrentam. A criação de novas vagas através de permutas é um dos melhores exemplos da qualidade da gestão e da mobilização do governo em prol da Segurança Pública”, destacou o governador em exercício, José Paulo Cairoli.

O novo presídio terá 8,8 mil metros quadrados de área construída e abrigará 600 detentos, em regime fechado. Das 600 vagas, oito serão destinadas a portadores de necessidades especiais. “Uma obra dentro do conceito que pretendemos para o sistema penitenciário gaúcho: casas de médio porte, regionalizadas, utilizando o que há de mais moderno em termos de engenharia prisional”, assegurou o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *