Operação Carga Pesada: polícia prende grupo que atacava caminhões

A Polícia Civil desarticulou na manhã da última sexta-feira (11) mais uma organização criminosa especializada em roubo de cargas no Rio Grande do Sul. Sete integrantes da quadrilha foram presos no Vale do Sinos. O acusado de liderar o grupo segue foragido.

A Operação Carga Pesada mobilizou 81 policiais que foram às ruas na manhã de sexta (11). A cidade de São Leopoldo foi o principal alvo da ofensiva. Os agentes também cumpriram ordens judiciais em Novo Hamburgo e Portão. Seis pessoas foram presas. O sétimo mandado de prisão foi cumprido dentro do sistema prisional. Todos os integrantes do grupo tinham antecedentes criminais.

“Muitos deles crimes graves, esse indivíduo que a gente acredita ser o líder da quadrilha está foragido, o mandado dele não foi cumprido. Então, digo pelas informações atuais que ele atuava junto a quadrilha do seco, em questão de assalto a carro forte ou a banco e que agora migrou para questão do roubo de carga”, explicou o delegado Alexandre Fleck.

A quadrilha tinha uma grande organização e utilizava carros clonados para praticar os crimes. Ao menos oito pessoas participavam dos ataques às cargas, sempre portando armas pesadas, como fuzis utilizados pelas forças armadas.

A abordagem dos criminosos ocorria preferencialmente nas estradas. Na maioria dos roubos, os bandidos encostavam o carro ao lado do caminhão e ordenavam que o motorista parasse o veículo imediatamente, após ameaçar a vítima exibindo armas de fogo. Em outros casos, a quadrilha montava falsas barreiras nas rodovias, no qual os integrantes se passavam por policiais para executar o crime.

“Apesar de ser um grupo grande, eles pegam mercadorias de alto valor agregado. Então são os roubos que eu citei, ao Centro de Distribuição foi de alguns milhões e cargas de cigarro eles pegavam bastante, umas cargas grandes”, disse Fleck.

Os dois roubos citados pelo delegado ocorreram em 2019, em um Centro de Distribuição de Venâncio Aires, e na estrada, próximo a Santa Cruz do Sul, em um ataque a uma carreta de cigarros. Em agosto deste ano, o grupo teve um ataque frustrado a um caminhão, com carga avaliada em R$ 400 mil. A Polícia Civil flagrou a ação que ocorreu na BR-116, próximo ao posto da PRF de Eldorado do Sul.

“Eles abordaram o caminhão, levaram para uma estrada vicinal só que quando nós chegamos, dois carros desses criminosos estavam fazendo uma segurança na beira da rodovia. A gente achou melhor não intervir com medo de acertar um inocente passando. Então, nós tentamos cercar a rodovia, mas eles conseguiram fugir para um outro lado. Colocaram fogo no veículo e abandonaram uma parte da carga. O restante nós achamos dentro de um caminhão clonado em São Leopoldo poucas horas depois”, finalizou o delegado.

Presos preventivamente, os suspeitos vão responder por roubo de carga e organização criminosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *