Pandemia: vendas on-line na Black Friday devem crescer

Hoje (27) é dia de Black Friday. Com preços atrativos ao consumidor, o setor varejista pretende recuperar parte do prejuízo que teve ao longo do ano. Por conta da pandemia da Covid-19, só no período entre os meses de março e julho, o setor teve um prejuízo acumulado de R$ 279 bilhões, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. A expectativa em torno da Black Friday que ocorre nesta sexta-feira (27) é positiva. O evento é visto como uma oportunidade de retomada das vendas.

“O Black Friday se tornou uma data muito importante, nós tivemos aí no último ano um faturamento de R$ 650 milhões, entre lojas físicas e on-line. A nossa expectativa é igualarmos esse valor nesse ano, apesar de todos os acontecimentos”, disse o presidente da FCDL-RS, Vitor Koch.

A data, que já se tornou fixa no calendário do comércio brasileiro e tem origem nos Estados Unidos, é a chance de antecipar os presentes de natal por um menor custo. Mas mesmo com as lojas físicas abertas, o setor espera que o maior volume de compras seja feito pela internet.

Uma pesquisa da Conversion, empresa especializada em SEO para negócios digitais, aponta que 75,3% das pessoas consultadas dizem que realizarão compras on-line na data de promoções por medo de contrair a Covid-19. Eletrônicos, eletrodomésticos, celulares, artigos de moda e acessórios estão entre os itens mais desejados.

“A gente acredita que vai dar uma recuperada nesse dia. Estamos iniciando fixo há uns três meses, no qual estamos voltando da pandemia, e a gente quer botar expectativa”, revelou a gerente de loja, Marlowa Meyer Vieira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *