Polícia Civil encontra laboratório clandestino de drogas em Canoas

Nesta quarta-feira (24), o Departamento de Investigações do Narcotráfico do Rio Grande do Sul (DENARC) descobriu um laboratório clandestino de drogas em Canoas, na Região Metropolitana. Os entorpecentes apreendidos no local dariam lucro de mais de R$1 milhão para a facção criminosa. Dos 18 quilos de cocaína encontrados, cerca de 15 eram da maior pureza, conhecida como “escama de peixe”. No Brasil, um quilo do entorpecente custa cerca de R$25 mil; na Europa o valor da mesma quantidade pode chegar até em R$200 mil.

No mesmo local, também foram encontradas prensas industriais, o que caracteriza o alto poder aquisitivo da quadrilha. Para aumentar a lucratividade e multiplicar a droga, os criminosos misturavam a cocaína com paracetamol, cafeína e até mesmo pó de giz. Depois do processo, eram utilizadas embalagens específicas da facção, como uma mercadoria.

Além disso, ontem um homem de 33 anos foi preso em Santa Maria, na região central do estado. Ele seria um dos responsáveis por realizar o transporte da droga para o interior saindo de Canoas. Há cerca de 15 dias, em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, a polícia local realizou uma apreensão com a mesma embalagem, o que indica que a droga também estava sendo distribuída na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *