Polícia Civil prende sete envolvidos em roubos de veículos em Canoas

A Polícia Civil realizou uma operação na madrugada desta terça-feira (21), em Canoas. A ofensiva é contra assaltantes responsáveis por dezenas de roubos de veículos na cidade. Até o momento sete pessoas foram presas.

Mais de 100 policiais da Delegacia Regional de Canoas foram as ruas nas primeiras horas da manhã desta última terça-feira (21). A Operação Mundare cumpriu 21 mandados judiciais nos bairros Centro, Mathias Velho, Harmonia, Rio Branco e Guajuviras. Os alvos da polícia são criminosos considerados perigosos, que se conhecem mas não possuem ligação. As investigações esclareceram 17 crimes que ocorreram num período de três meses. Todos com utilização de arma de fogo.

“Eles atuam principalmente na questão delito patrimonial de roubo de veículo, mas no decorrer da investigação nós identificamos roubo a estabelecimentos comerciais, inclusive com filmagens e roubos a pedestre. A ideia da operação hoje (21) foi tirar de circulação, inclusive visando manter essa redução de crimes patrimoniais que estamos tendo com grande efetividade na cidade de Canoas”, esclareceu o delegado Rafael Pereira.

Os investigados tinham o único objetivo de conseguir lucro rapidamente. Roubos a pedestres e estabelecimentos comerciais cometidos com violência e grave ameaça serviam para capitalizar os criminosos. Quanto aos veículos roubados, alguns eram direcionados para desmanches, mas a grande maioria eram clonados para serem reaproveitados.

“Grande parte dos veículos que eles usavam roubado, o objetivo seria clonar para depois revender a preços muito abaixo de mercado como em briques, aplicativos e também distribuir para traficantes, no qual eles tinham correlação e conhecimento”, disse o delegado.

Além das prisões efetuadas por envolvimento em roubo de veículos e crimes patrimoniais, a polícia capturou dois criminosos em flagrante. Um deles portava arma de fogo ilegalmente e o outro foi flagrado traficando drogas. Eles não estavam na mira dos policiais, mas possuíam correlação com os procurados. A operação foi batizada de Mundare, que em latim significa limpar, oferecendo mais segurança à população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *