Prefeitura da capital gaúcha prorroga decreto de calamidade pública

O prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior prorrogou o estado de calamidade pública na capital por mais 30 dias. Isso mantém as restrições já adotadas pelo município e ajusta regras para restaurantes, teatros e práticas esportivas.

Entre os ajustes está a ocupação de mesas de restaurantes e similares, que devem ser utilizadas por, no máximo, quatro pessoas juntas ou com o uso de cadeiras intercaladas. O decreto também libera o uso de teatros e centros culturais exclusivamente para captação audiovisual, com entrada apenas da equipe técnica e sem a presença de público. O número de leitos de UTI ocupados em razão da doença, é o que leva aos ajustes no decreto.

“Os números oficiais de casos, eles se referem a casos conhecidos, não chega a ser uma evidência para grandes tomadas de decisões, a nossa maior evidência, maior dado para tomar decisão é o número de UTIs para pacientes com coronavírus”, explicou o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior.

Quanto às práticas esportivas, fica esclarecido que as piscinas e quadras esportivas de condomínios residenciais podem funcionar para treinamento individual ou pelos moradores da mesma residência. Atletas profissionais contratados de clubes sociais poderão utilizar as quadras esportivas para treinamento individual. Também está liberada a prática de esportes individuais por associados dos clubes, desde que observado o distanciamento mínimo de dois metros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *