Presos criminosos que roubavam rodas e estepes de carros na Região Metropolitana de Porto Alegre

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) prendeu na BR-116, em Canoas, dois criminosos responsáveis por diversos furtos de rodas e estepes de carros na Região Metropolitana de Porto Alegre. Eles estavam em um Kwid furtado e clonado quando foram abordados pelos agentes na tarde de sexta-feira (1º).

Os policiais deram ordem de parada ao motorista do veículo, que tentou fugir em meio ao trânsito intenso na rodovia. O carro havia sido furtado em Tramandaí, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, e estava sendo utilizado para furtar os estepes e rodas principalmente em Porto Alegre e Canoas.

Um dos ladrões, que possui diversos antecedentes por furto e roubo, tem 26 anos. O outro tem 25 anos. Os agentes localizaram 13 pneus e dez rodas no local em que os criminosos negociavam os objetos furtados. O responsável pelo estabelecimento comercial foi encaminhado à Polícia Civil para prestar esclarecimentos.

Operação Viagem Segura

Todos os órgãos parceiros estão mobilizados para a Operação Viagem Segura de Navegantes, que iniciou à 0h de sexta-feira (1º) no Rio Grande do Sul. A 99ª edição da operação prossegue até a meia-noite de domingo (03) com reforço na fiscalização nas estradas gaúchas e especial atenção para o Litoral Norte.

Nas suas 98 edições anteriores, a operação somou mais de 5,5 milhões de veículos fiscalizados e 230,4 mil testes de etilômetro aplicados. Foram registradas mais de 1 milhão de infrações, com mais de 20 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 92,9 mil veículos e 25,7 mil carteiras de habilitação irregulares.

Além dessa ação nas rodovias, a Operação Balada Segura está presente nas praias gaúchas para prevenir acidentes provocados pelo consumo de álcool.

Segundo levantamento feito pelo Detran-RS, entre 2007 e 2018, nos 15 feriados ou datas festivas em que houve Operação Viagem Segura, a média apontada é de 6,38 mortes por dia em acidentes de trânsito. No de Navegantes, a média é um pouco mais baixa: 5,72 mortes por dia. Foram 246 vidas perdidas, o que representa dizer que uma pessoa perde a vida a cada 4 horas e 12 minutos nos feriados de 2 de fevereiro dos últimos 12 anos.

No ano passado, foram 30 vítimas durante os quatro dias do feriado, considerando as pessoas que morrem até 30 dias após os acidentes. Avaliando a média geral da acidentalidade no Estado, a análise aponta que 60,4% das vítimas fatais foram oriundas de acidentes que ocorreram nas rodovias, contra 38,7% nas vias municipais. Em dois acidentes (0,9%) não foi especificada a via.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *