Prévia da inflação oficial do Brasil fica em 1,14% em setembro, a maior taxa para o mês desde o início do Plano Real

Neste mês, houve alta em oito dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15), considerado a prévia da inflação oficial do País, acelerou de 0,89% em agosto para 1,14% em setembro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (24) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Trata-se do maior resultado para o mês desde o início do Plano Real, em 1994, quando ficou em 1,63%, além de ser a maior taxa da série histórica do indicador desde fevereiro de 2016, quando atingiu 1,42%.

No ano, o índice acumula alta de 7,02%. Já no acumulado em 12 meses, o indicador superou os dois dígitos, ficando em 10,05%, quase o dobro do teto da meta estabelecida pelo governo para a inflação deste ano, que é de 5,25%.

Neste mês, houve alta em oito dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados. O maior impacto (0,46 ponto percentual) e a maior variação (2,22%) vieram do grupo transportes, influenciado pela alta dos combustíveis (3%). A gasolina subiu 2,85% e acumula alta de 39,05% nos últimos 12 meses.

A segunda maior contribuição partiu de alimentação e bebidas, com variação de 1,27% e impacto de 0,27 ponto percentual no IPCA-15.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *