PSOL pede veto à Rua Marielle Franco em Porto Alegre

O PSOL no Rio Grande do Sul está pedindo veto ao prefeito Marchezan para que uma rua da capital receba o nome de Marielle Franco, vereadora pelo partido no Rio de Janeiro que foi assassinada em março do ano passado. Quem pede o veto é o vereador Roberto Robaina, já que trata-se de um trecho estreito, deserto e coberto de areia e grama. Quem escolheu o local para a homenagem foi o atual deputado estadual Rodrigo Maroni, do partido PODEMOS.
Maroni alegou nunca ter visitado a rua e ter escolhido de forma aleatória, por meio de um cadastro com centenas de vias que ainda não tinham nome.

Esse tipo de projetosó vai para votação se contar com oposição de outros vereadores. Na época, os integrantes do PSOL não se manifestaram contra a decisão. Agora a proposta só rpecisa ser sancionada pelo prefeito. O interlocutor de Marchezan argumenta que a situação é complicada, pois todos os nomes de ruas vindos de parlamentares são sancionados.

A bancada do PSOL pretende recolher assinaturas de vereadores favoráveis ao veto e entregá-las ao prefeito, para que ele atenda o pedido. Se Marchezan vetar a proposta, o plenário da câmara ainda precisa decidir se mantém ou derruba o veto.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *