Regulamentação de patinetes em Porto Alegre deve ocorrer em julho

Na última sexta-feira foi encerrada a Consulta pública sobre os patinetes em Porto Alegre. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) deve divulgar até o final desta semana os dados sobre a consulta que servirá de base para a regulamentação das patinetes elétricas em Porto Alegre. Já a elaboração da proposta de decreto, que deverá ser submetida ao prefeito Nelson Marchezan Jr., deverá ser finalizada em meados de julho.

A regulamentação também vai incluir as bicicletas compartilhadas pelo sistema Dockless , que não têm estações físicas definidas.

A EPTC defende que a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) já determina limite de velocidade para a circulação em ruas e calçadas e não obriga o uso de capacetes. Essa norma indica que os patinetes podem circular com velocidade até 20 km/h em ciclovias e ciclofaixas. Na calçada, tem de respeitar o limite de até 6km.
No questionário elaborado pela prefeitura não citou o uso de patinetes nas calçadas da cidade, uma das principais polêmicas que cercam esse tipo de transporte.

Caso de São Paulo

Em São Paulo, além de exigir o uso do capacete, foi proibida a circulação em calçadas e em vias onde carros circulam a mais de 40 km/h. Algumas empresas já fornecem o capacete. Desde fevereiro, o serviço opera na cidade com custo de R$ 3 para o desbloqueio e primeiro minuto e R$ 0,50 por minuto rodado. Para experimentar a plataforma, a primeira corrida, de até 10 minutos, é gratuita. O horário de funcionamento vai das 7h às 22h.

As empresas Grin e Yellow desenvolvem o projeto-piloto, autorizado por meio de um decreto, publicado em 15 de março de 2017, que permite o “teste de novas tecnologias que contribuam para soluções inovadoras para a cidade”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *