Surto: Prefeitura de Pantano Grande tem 64 funcionários com Covid-19

A Prefeitura de Pantano Grande, no vale do Rio Pardo, registrou um surto de Covid-19. E mais de 60 funcionários foram infectados. Agora, a cidade está adotando medidas para conter o avanço do novo coronavírus.

Na tarde da última sexta-feira (03) Pantano Grande iniciou a realização de testes em massa no centro administrativo da cidade. Mais de 120 trabalhadores do local foram testados para detectar a Covid-19 e 64 pessoas receberam resultados positivos. Nos próximos dias, esse número deve aumentar.

“Nós continuamos com a testagem dos funcionários, hoje (07) estamos testando os funcionários do pátio de obras, alguns que não foram testados na sexta (03), então nós estávamos aguardando mais testes e chegaram hoje (07), nós já estamos testando e é possível que a tarde tenha mais pessoas positivadas”, explicou a Secretária de Saúde de Pantano Grande, Franciele Frantz.

A maioria dos casos foram confirmados em agentes e profissionais da saúde do município. Até o momento nenhum habitante da cidade precisou de internação. O prefeito, que também está entre os confirmados, não apresenta sintomas da doença.

“Tivemos cinco pessoas com sintomas de gripe, não tivemos nenhuma morte no município e também não tivemos nenhuma internação de pacientes com Covid-19 em leitos hospitalares”, disse o prefeito de Pantano Grande, Cássio Nunes.

Pantano Grande está na região de Santa Cruz do Sul, atualmente sob a bandeira laranja do distanciamento controlado. Todas as medidas impostas pelo plano estadual já estavam sendo adotadas, mas agora, após o surto, os cuidados serão redobrados.

“Essa semana toda a prefeitura ficou fechada, não teve atendimento, ontem (06) fizemos a higienização de todo o prédio do centro administrativo, o posto central também será higienizado nesta semana. Estamos orientando e exigindo do comércio a utilização de termômetros digitais, para que seja verificada a temperatura de cada pessoa que adentre ao estabelecimento comercial. Nós vamos disponibilizar os termômetros para empresas”, relatou Nunes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *