Uma tonelada de alimentos impróprios para o consumo foi apreendida em supermercados no litoral gaúcho

Três estabelecimentos comerciais foram fiscalizados e autuados pelos agentes da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar na sexta-feira (14), em Tramandaí, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul.

Foram fiscalizados o Supermercado Bom Sul, o Supermercado Bernardo e a Casa de Carnes Tramandaí Sul. Entre as principais irregularidades encontradas pelos fiscais estão a comercialização de produtos vencidos, embalagens danificadas, carnes sem procedência e problemas de higiene.

Cerca de uma tonelada de alimentos impróprios para o consumo foi recolhida durante a operação. Parte dos alimentos foi inutilizada. Carnes apreendidas por falta de procedência, mas que ainda apresentam condições para consumo animal, foram doadas para um canil do município de Imbé, que atende cerca de 400 cães em situação de abandono.

Participaram da operação o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, a promotora de Justiça de Tramandaí Mari Oni Santos da Silva, representantes da Vigilância Sanitária Estadual, da Vigilância Sanitária Municipal de Tramandaí, da Secretaria Estadual da Agricultura, do Procon Estadual, da Delegacia do Consumidor e da Brigada Militar.

Xangri-lá

Na quinta-feira (13), agentes da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar vistoriaram três estabelecimentos comerciais em Xangri-lá, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Cerca de duas toneladas de alimentos impróprios para o consumo foram apreendidas e inutilizadas na operação.

Durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, foi realizada a prisão em flagrante do proprietário de uma peixaria clandestina por violação das relações de consumo. No local, foram apreendidos 450 quilos de produtos sem origem comprovada.

Foram fiscalizados também o Mercado Praiano e o Supermercado Chaves. Os dois acabaram autuados por irregularidades como a comercialização de produtos fora do prazo de validade, conservados em temperatura inadequada e sem procedência.

Torres

Agentes da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar vistoriaram, na quarta-feira (12), quatro estabelecimentos comerciais em Torres, no Litoral Norte. Cerca de 700 quilos de alimentos impróprios para o consumo foram recolhidos e inutilizados durante a ação.

Foi cumprido mandado de busca e apreensão em uma peixaria clandestina que funcionava em uma residência. A proprietária foi presa em flagrante por crime contra as relações de consumo. No local, foram localizados cerca de 350 quilos de pescado sem procedência.

O Mercado Colonial, também fiscalizado, foi totalmente interditado por problemas de higiene e grande quantidade de fezes de roedores. Embalagens roídas foram identificadas. Também foram inspecionados a Padaria do Laurinho, que teve o depósito interditado por questões de higiene, e o Mercado e Açougue LR, que foi autuado por vender alimentos vencidos e carnes fora da temperatura adequada, além de aipim congelado sem procedência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *