Domingo, 21 de abril de 2024

A transição do Centrão

Nem começou a transição e caciques de dois partidos aliados do Governo de Jair Bolsonaro (PL) já indicaram para o presidente eleito, Lula da Silva (PT), que estão à disposição com suas bancadas pela governabilidade. A fatura é discreta, por ora. O Republicanos, que negociava com Bolsonaro a recriação do Ministério dos Esportes – que comandou nos Governos Dilma e Temer – almeja retomar o controle da pasta. E o PL de Valdemar da Costa Neto – isso mesmo, o partido do atual presidente – sonha em voltar ao mando do DNIT e do Ministério dos Transportes. O partido, que já se chamou PR, desfilou na Esplanada desde o 1º Governo Lula com nomes como Anderson Adauto e Alfredo Nascimento. Mas quem sempre mandou, de fato, foi Valdemar, que agora orbita o metiê de Lula discretamente.

Pé na e$trada

Mal assumiu a concessão da conhecida BR-116, a Rio-Bahia, o Grupo Eco Rodovias, através da EcoMinas, começou a mapear pontos da estrada onde vai instalar radares para o DNIT e suas praças de pedágio. Sem mexer um metro de reforma ou manutenção da rodovia. O edital, evidentemente, prevê melhorias a longo prazo. Mas a facada no bolso do motorista será imediata.

Vista grossa

O bloqueio de estradas Brasil adentro é só um dos problemas que o setor enfrenta. A fiscalização nas rodovias pelo Governo está frouxa há um ano. A ANTT teve a chance ontem de revogar a famigerada Súmula 11, que tirou poderes dos fiscais de apreensão de veículos irregulares em flagrante e restringiu o conceito de transporte clandestino. A súmula vigoraria só por três meses e ficou na pista. O diretor da agência, Rafael Vitale, marcou para dia 17 a decisão, e os fiscais continuam de mãos atadas.

Alerta cresce

Dados do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases do Efeito Estufa revelam que as emissões brutas causadas por desmatamento no Brasil cresceram 20% entre 2020 e 2021. O desmate na Amazônia é o principal vetor para o aumento, responsável por 77% das emissões. Dados do INPE apontam que de 1º a 31 de outubro foram registrados 13.911 focos de queimadas na Amazônia, aumento de 20,4% em relação ao mesmo mês de 2021.

Povo no chão

As companhias se gabam no sistema de som de respeitar horários. Um levantamento da plataforma AirHelp mostra que 134,7 mil passageiros foram afetados por cancelamentos de voos nos aeroportos em setembro. Os passageiros prejudicados por atrasos superiores a 4 horas foram 15.163 mil. As companhias aéreas brasileiras (em especial GOL, Latam e Azul) transportaram 6,3 milhões de passageiros no mesmo período de 2022.

Povo no vermelho!

Pelo 9º mês consecutivo a inadimplência aumentou no País, chegando em setembro à marca de 68,39 milhões de pessoas com o nome negativado, segundo o Mapa da Inadimplência e Negociação de Dívidas, da Serasa. A soma de todas as dívidas passou de R$ 295 bilhões. O valor médio da dívida de cada inadimplente está em R$ 4,3 mil. A Serasa lançou seu Feirão Limpa Nome para negociar desconto até dia 5 de dezembro.

Colaboraram Walmor Parente, Carolina Freitas, Sara Moreira e Izânio Façanha (charge)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Leandro Mazzini

Gestão Alckmin, Lula rei
Jair na ilha
Pode te interessar

Colunistas Enrosco no PL

Colunistas Saída para Lula

Colunistas Peso da cadeira

Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play