Sexta-feira, 19 de julho de 2024

Alfabetização e escola em tempo integral serão foco do Ministério da Educação no novo governo

O futuro ministro da Educação, Camilo Santana, afirmou nesta quinta-feira que vai priorizar a alfabetização na idade certa das crianças brasileiras e a implementação de escolas em tempo integral. Santana disse ainda que montará uma equipe de especialistas, incluindo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que é alvo da cobiça do Centrão.

Ex-governador do Ceará e senador eleito, Camilo Santana foi anunciado por Lula nesta quinta-feira no CCBB, em Brasília, sede da transição. Além dele, Lula anunciou outros 15 ministros que vão compor o governo a partir de 1° de janeiro.

“Focar na Educação Básica, na alfabetização na idade certa das nossas crianças, porque quando a gente não alfabetiza na idade certa compromete todo o ciclo educativo da criança. Vamos focar na escola em tempo integral, apenas aproximadamente 9% das escolas de ensino médio a ensino fundamental do país são de tempo integral”, disse o futuro ministro.

“O Ceará é o primeiro lugar no Brasil com mais de 33% de suas escolas de ensino fundamental em tempo integral. No ensino médio conseguimos aumentar de 8% para 16%, mas ainda é muito pouco”, completou.

Camilo Santana foi governador por dois mandatos do Ceará, que tem tradição na área educacional. Durante os anos de gestão do petista, o estado progrediu no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em todas as etapas de ensino. O bom trabalho do gestor na área o credenciou para ocupar o Ministério da Educação (MEC).

O ministro demonstrou preocupação com a queda na aprendizagem gerada pela pandemia e no aumento dos índices de evasão escolar.

Questionado sobre como lidará com a cobiça do Centrão pelo FNDE, Santana afirmou que montará uma equipe de especialistas. O FNDE esteve no centro do principal escândalo do governo de Jair Bolsonaro. Segundo denúncias, pastores utilizavam sua influência junto ao então ministro da Educação, Milton Ribeiro, para facilitar o acesso a recursos do fundo mediante pagamento de propina.

“Vou compor uma equipe de especialistas na área, cada setor. Vou garantir que será uma equipe de alto nível”, disse.

Perfil

Nascido no Crato, região do Cariri, Camilo Santana é professor formado em agronomia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), e tem mestrado em desenvolvimento e meio ambiente pela mesma instituição. Ainda na universidade, Camilo demonstrou a aptidão para a carreira política sendo eleito presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFC.

Nas primeiras candidaturas a cargos públicos, Camilo tentou ser prefeito de Barbalha, também no Cariri, em 2000 e 2004, mas não teve sucesso em nenhuma das disputas – superado por Edmundo de Sá Filho no ano de 2001.

Servidor público federal concursado, ocupou de 2003 a 2004 o cargo de superintendente do Ibama no Ceará. Em 2006, assumiu a Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado. Em 2010, foi eleito o deputado estadual mais votado. Em 2012, se tornou secretário das Cidades do governo Cid Gomes.

Em 2014, se candidatou ao governo do Ceará e foi eleito com 53,35% dos votos. Já em 2018, ele foi reeleito para o Executivo cearense com um resultado histórico: 79,95% dos votos – a maior votação da história do Estado para o cargo.

Camilo concorreu ao Senado pela primeira vez em 2022, e obteve 69,71% dos votos. Com o aceite para o Ministério da Educação, a vaga no Legislativo federal deve ser ocupada pela ex-deputada estadual Augusta Brito (PT), primeira suplente de Camilo.

O ex-governador do Ceará é casado com Onélia Maria Moreira Leite de Santana, atual secretária de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) do governo de Izolda Cela – que assumiu o Executivo do Estado após a saída de Camilo para concorrer ao Senado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Bolsa tem forte alta e fecha semana com ganho de mais de 6%; dólar encerra em queda
Instituto Butantan recebe 1 bilhão de reais de banco internacional para ampliar a produção de vacinas
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play