Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Aumento do STF subjuga poderes financeiramente

O novo aumento de salário decidido pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) mostra que o Judiciário busca se colocar acima dos demais poderes também financeiramente. Em 2018, o STF elevou os salários para os atuais R$39,2 mil, contra R$33,7 mil de deputados e senadores e R$30,9 mil do presidente da República. Caso o aumento proposto este ano seja aprovado, o chefe do Judiciário ganhará 37,4% mais que o chefe do Legislativo e 49,8% mais que o chefe do Executivo

Torres de marfim
Não existe crise no vocabulário do Judiciário, que eleva os salários a cada quatro anos sem se importar com a situação econômica do país.

Que crise?
Especialistas calculam que o aumento de salário dos ministros do STF deve ter impacto de quase R$5 bilhões nos gastos, só no Judiciário.

Vai piorar
Deputados e senadores deram sua contribuição ao não acompanhar a farra em 2018, mas é improvável que deixem mais um aumento passar.

Estamos aqui
O Ministério Público, que pedia reposição de 13% nos salários, logo se assanhou e rapidamente embarcou nos 18% exigidos pelo Judiciário.

Nordeste tem queda de Lula e alta de Bolsonaro
As pesquisas no Nordeste dão dor de cabeça aos coordenadores da campanha de Lula, cada vez mais perto de algo inédito em mais de duas décadas: perder os 50% do eleitorado. Média semanal compilada pela Potencial Inteligência para o Diário do Poder mostra que as intenções de voto no petista, antes de 57,1%, estão em 51,5%. O problema é que Bolsonaro segue em alta. É a média de pesquisas estaduais, com mais de 37 mil entrevistas em mais de mil municípios.

Votos válidos
No 2º turno, Lula teve 62% dos votos no Nordeste em 2002 e 77% em 2006. Dilma teve 72% em 2014 e 2018. Haddad obteve 70% em 2018.

Ganhando terreno
Segundo a média das pesquisas, as intenções de voto no presidente Jair Bolsonaro subiram de 23,1% para 27,5% no mesmo período.

Aposta incerta
Se as pesquisas refletirem a realidade, é possível que Bolsonaro tenha no Nordeste, já no 1º turno, mais votos que os 30% da primeira eleição.

Chapa na rua
O lançamento da candidatura de reeleição de Ibaneis Rocha (MDB) ao governo DF será nesta terça (16) no Arena Hall, ao lado da vice, Celina Leão, e da ex-ministra Flávia Arruda (PL), candidata ao Senado.

É pouco
Só 43 países da Organização Mundial do Comércio impuseram sanções econômicas contra o governo russo, em consequência da guerra na Ucrânia, entre outubro de 2021 e maio deste ano, diz a própria OMC.

TSE nem aí
Pablo Marçal, cuja candidatura a presidente pelo Pros depende da luta pelo controle do partido, acusa a Genial/Quaest de “fraudar pesquisas” ao deixá-lo de fora de levantamentos em Minas Gerais e São Paulo.

O tempo passa
Quem reencontra Lula após alguns anos sem vê-lo, sobretudo após a temporada na cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro, nota que ele parece mais velho do que a idade sugere, e seu aspecto preocupa.

Trabalho começa
Esta segunda (15) é o último dia para o registro de candidatos a presidente e governador. Também é a data a partir da qual secretarias de tribunais eleitorais vão funcionar aos sábados, domingos e feriados.

Resolução é mais?
A previsão legal que impõe “poder de polícia” contra divulgação de enquetes nestes tempos foi incluída da lei eleitoral por uma resolução, a de nº 23.676/21, assinada pelo presidente do TSE, Edson Fachin.

Cisão mundial
Os EUA são a nação onde a população mais acredita (81%) que o país está mais dividido agora do que antes da pandemia, aponta a Pew Research. Holanda (80%) e Alemanha (78%) vêm em seguida.

Pouco foi muito
Semana passada números do desemprego nos EUA voltaram a decepcionar: aumento de 14 mil desempregados, aponta o departamento do trabalho de lá. É a quinta queda nas últimas seis semanas.

Pergunta inviolável
Criticar a urna não pode, mas reclamar do resultado ainda está liberado, certo?

PODER SEM PUDOR
Brisas não pagam contas
Companheiro de farras históricas do saudoso senador Teotônio Vilela, o compositor e boêmio inveterado Zé do Cavaquinho, dono do bar “Trovador Berrante”, em Viçosa (AL), é o autor de uma frase célebre: “Vida é negócio para ser vivido e gozado, nunca filosofado.” Certa vez, ele precisou de um empréstimo no Banco do Brasil. Fez a barba, ajeitou os cabelos, vestiu a melhor roupa, mas esbarrou no gerente desconfiado: “Seu Zé, de que o senhor vive?” Ele respondeu sem hesitações: “Vivo de olhares e sorrisos…” O empréstimo foi negado.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cláudio Humberto

Distância Lula-Bolsonaro é a menor desde junho
Varíola: TSE ainda não liberou campanha educativa
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play