Segunda-feira, 04 de julho de 2022

loader

Bolsonaro planeja comparecer à cúpula do G20 em Roma

O presidente Jair Bolsonaro deve participar na próxima semana da cúpula do G20, das principais economias do mundo, em Roma, informou o Ministério das Relações Exteriores na sexta-feira (22). A participação de Bolsonaro estava em dúvida devido à turbulência atravessada por seu governo.

“Todos os preparativos foram feitos para a viagem do presidente à Itália”, disse o embaixador Achilles Zaluar, chefe do Gabinete do ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, em entrevista coletiva.

O G20 é um grupo que reúne os 19 países mais ricos do mundo mais a União Europeia. A reunião vai ocorrer nos dias 30 e 31 de outubro, em Roma, na Itália.

“O Brasil reuniu 12 prioridades divididas nas áreas de saúde, comércio, clima e meio ambiente e inclusão social. Entre as prioridades está o acesso de vacinas contra a covid-19 a países em desenvolvimento e a diversificação da capacidade de produção de vacina para atender as nações mais pobres. O Governo brasileiro também vai priorizar o debate sobre acelerar a produção energética por meio de bioenergia e outras fontes renováveis, entre outros assuntos”, informou o Palácio do Planalto.

O objetivo é que os líderes cheguem a um consenso sobre os temas debatidos. “O G20 é um método informal em busca de consenso, é um foro de diálogo econômico e visa buscar essas diretrizes comuns entre os países de modo que possam trabalhar de modo mais fluido e construtivo não só no G20, mas também em outros foros internacionais”, explica o Secretário de Comércio Exterior e Assuntos Econômicos do Ministério das Relações Exteriores, Embaixador Sarquis José Buainain Sarquis.

Além do Presidente Jair Bolsonaro, o Itamaraty confirmou a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do Ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, no evento.

Neste ano, o Grupo está sob presidência dos italianos e, na área política, os líderes vão debater sobre 13 temas: relações exteriores, desenvolvimento, comércio e investimento, agricultura, saúde, clima e energia, meio ambiente, pesquisa, tecnologia e inovação, economia digital, trabalho e emprego, turismo e cultura.

O Brasil é um membro do G20 desde a fundação do grupo em 1999 e vai assumir a presidência rotativa em 2024. O grupo representa 60% da população mundial, 80% da economia global e 75% do comércio e exportações do planeta. As informações são da agência de notícias Reuters e do Palácio do Planalto.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Calcule sua “inflação pessoal” e veja onde é possível economizar
Bradesco deve abrir escritório em Portugal para “seguir” milionários brasileiros
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play