Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Buracos no corredor humanitário causam congestionamento na Região Central de Porto Alegre

As chuvas fortes das últimas horas em Porto Alegre também comprometem os chamados corredores humanitários,  aterros realizados para permitir a passagem de veículos na principal entrada e saída da cidade. A obra emergencial da prefeitura agora apresenta enormes buracos, causando um enorme congestionamento nesses acessos.

Na tarde desta quinta-feira (23), a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) da cidade orientou que os condutores evitassem a região deixando o trecho livre para circulação de veículos de emergência.

O corredor humanitário foi construído de forma emergencial devido às enchentes, portanto é composto de areia, terra e brita, elementos que moldam-se facilmente conforme a passagem de veículos.

Com o acúmulo de água em diversas regiões, foram constatados enormes buracos que atrapalham a passagem dos veículos no corredor humanitário que liga a avenida Castelo Branco à elevada da Conceição, tanto no sentido interior-capital quanto no fluxo inverso.

Os motoristas que vêm no sentido Bairro/Centro, pelo Túnel da Conceição, devem acessar o Largo Vespasiano Julio Veppo na contramão, junto à Rodoviária, e entrar na Castelo Branco. No sentido inverso, o condutor vem pela Castelo Branco e entra no Túnel da Conceição via corredor humanitário.

Além do caminho humanitário, a RS-040 e RS-118, com entrada pela avenida Bento Gonçalves, seguem sendo alternativa, inclusive para carros de passeio para entrada e saída da cidade. Os acessos pelas avenidas Assis Brasil, dos Estados e BR-116 permanecem bloqueados.

Desde que o corredor humanitário foi liberado, tornou-se uma importante alternativa para agilizar o abastecimento dos serviços essenciais da cidade como oxigênio, água, alimentos e insumos para a saúde.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Iniciada a montagem do quarto hospital de campanha no Rio Grande do Sul
Enchentes espalharam 46 milhões de toneladas de entulho no Rio Grande do Sul
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play