Terça-feira, 18 de junho de 2024

Butantan anuncia teste de vacina contra o Zika vírus

O Instituto Butantan anunciou nesta quinta-feira (7) o desenvolvimento da vacina contra o vírus Zika, que pode causar microcefalia em bebês quando a infecção ocorre durante a gestação.

A expectativa é que os testes em animais tenham início no segundo semestre de 2024. O imunizante é composto pelo vírus inativado, plataforma classificada pelo instituto como ideal e mais segura para aplicação em gestantes.

“Os pesquisadores têm se dedicado ao estudo da vacina desde 2015, quando o Brasil enfrentou uma epidemia do vírus”, destacou o Butantan.

Dados do Ministério da Saúde mostram que, entre 2015 e 2022, o País registrou quase 1,9 mil casos de microcefalia congênita.

“Estudos de prova de conceito feitos em animais, para avaliar a viabilidade do produto, já mostraram que a vacina é capaz de gerar anticorpos neutralizantes contra o Zika. A próxima etapa, prevista para agosto de 2024, é fazer testes pré-clínicos de segurança para verificar a tolerabilidade e possíveis reações adversas”, informou o Butantan.

“Apesar de ainda estar em fase inicial, a expectativa em relação à nova candidata a vacina é positiva. Ela utiliza técnicas clássicas de produção, além de um adjuvante tradicional, o hidróxido de alumínio (composto responsável por potencializar a resposta e ajudar a mantê-la a longo prazo). São métodos conhecidos e considerados seguros pela comunidade científica.”

A microcefalia é uma condição em que a cabeça do bebê é muito menor do que o esperado, exigindo acompanhamento médico, em muitos casos, para toda a vida. As crianças podem apresentar convulsões, atrasos no desenvolvimento, deficiência intelectual, problemas motores e de equilíbrio, dificuldade de se alimentar, perda auditiva e problemas de visão. Em quadros mais graves, a expectativa de vida pode variar de alguns meses até 10 anos.

A principal forma de evitar a doença é eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti (transmissor do vírus), evitando o acúmulo de água parada em vasilhas, vasos de plantas e pneus velhos; instalar telas em janelas e portas; usar roupas compridas (calças e blusas) ou aplicar repelente nas áreas do corpo expostas e dar preferência a locais com telas de proteção e mosquiteiros.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Presidente da Confederação Brasileira de Futebol é destituído do cargo
Governo gaúcho publica edital para aquisição de kits de alimentos da agricultura familiar
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play