Quarta-feira, 18 de maio de 2022

loader

Centenário do nascimento de Leonel Brizola é homenageado com espetáculo no Teatro da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre

Com ingressos esgotados para a pré-estreia nesta quinta-feira (20), a peça “Leonel” – em homenagem a Leonel Brizola (1922-2004) – ainda pode ser conferida no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. São mais três noites: nesta sexta-feira, sábado (22 de janeiro, data dos 100 anos de nascimento do ex-governador) e domingo. Os ingressos estão à venda em portoveraoalegre.com.br.

“É uma alegria ver que a história de luta do meu avô pelo povo brasileiro continua sendo contada de diversas maneiras, como neste espetáculo que leva o conhecimento de maneira lúdica e atinge diversos públicos”, emociona-se a deputada estadual Juliana Brizola (PDT). “Ele nos ensinou muito sobre política, responsabilidade, abnegação e paixão pelo que acreditava. Sua trajetória e seu legado serão eternos.”

Dirigida por Caco Coelho, a montagem é dividida em três atos. O primeiro tem como foco a época em que o político comandou a prefeitura de Porto Alegre (1956-1958) e o governo do Rio Grande do Sul (1959-1963), sendo o grande artífice do movimento da Legalidade. Já o segundo é inspirado na vida como exilado político (1964-1979) no Uruguai, ao passo que o último segmento é o do retorno ao Brasil.

Coube a Paulo Roberto Farias interpretar o personagem principal desde o nascimento em Cruzinha (Interior de Carazinho. Lisandro Pires assume o papel a partir da saída do Brasil com o golpe militar de 1964. Caco Coelho acumula a função de ator e diretor no terceiro ato, quando o então ex-governador perde a mulher, Neusa Brizola, encarnada por Marina Mendo. A trama é conduzida pela cantora e atriz Camila Falcão.

O espetáculo tem a supervisão da atriz Vera Holtz, direção de movimento de Eduardo Severino, participação ao vivo dos músicos Duca Duarte e Pirisca Grecco (autor da trilha do documentário “Brizola – Tempos de Luta”), iluminação de Guto Greca, preparação vocal de Ligia Motta, figurino de Mari Collovini (a mesma do filme “Legalidade”), produção de Viviane Lencina e videomapping de Jana Castoldi. A atriz Fernanda Carvalho Leite e o pianista João Maldonado farão participações especiais.

Sobre a Fundação Caminho da Soberania

A realização do espetáculo é da Fundação Caminho da Soberania, presidida por Carlos Eduardo Vieira da Cunha e que desenvolve ações de promoção a personalidades que dedicaram as suas vidas à consolidação da soberania brasileira, patrimônio indissociável da construção de um país democrático.

É de iniciativa da Fundação a estátua de Leonel Brizola exposta permanentemente à visitação pública no espaço a céu aberto entre o Palácio Piratini e a Catedral Metropolitana, na rua Duque de Caxias, Centro Histórico de Porto Alegre. Segundo a entidade, em breve o mesmo tipo de homenagem será feito ao ex-presidente João Goulart (1919-1976).

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Elza Soares morreu no mesmo dia de Garrincha, quase 40 anos depois
Diástase abdominal: entenda a foto da blogueira grávida de trigêmeos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play