Sábado, 20 de julho de 2024

Cientistas estudam homem de 93 anos por ter idade biológica de alguém na casa dos 30

O irlândes Richard Morgan, de 93 anos, está sendo investigado por estudiosos na tentativa de desvendar os segredos para viver mais tempo. Isso porque o ex-operário começou a se exercitar por volta dos 70 anos e hoje tem um motor aeróbico que se assemelha de uma pessoa de 30 anos, tem o corpo composto por 80% de músculos e tem apenas 15% de gordura.

Morgan já remou o equivalente a quase 10 vezes ao redor do mundo e venceu quatro campeonatos mundiais de remo. Ele treina cerca de 40 minutos por dia, começando com uma remada de 30 quilômetros, treino de musculação com pesos para melhorar sua força e outros treinos misturando alta e baixa intensidade.

Pesquisadores da Universidade de Limerick registraram a atividade cardíaca, pulmonar e muscular de Morgan enquanto remava. Os detalhes foram descritos em um estudo de caso publicado no Journal of Applied Physiology .

Seu pulso atingiu o pico de 153 batimentos por minuto, ultrapassando a frequência cardíaca máxima prevista para sua idade e ficando entre os picos mais altos registrados para indivíduos na faixa dos 90 anos, indicando um coração muito forte, de acordo com os pesquisadores.

Foi um dos dias mais inspiradores que já passei no laboratório. É incomum ver um nonagenário em condições físicas tão primitivas. De certa forma, Morgan é como muitos colegas idosos aposentados”, afirmou Philip Jakeman, professor de envelhecimento saudável, desempenho físico e nutrição na Universidade de Limerick e autor sênior do estudo de caso, ao Washington Post.

Ex-fabricante de baterias e padeiro que começou a praticar exercício físico há apenas 20 anos, Morgan se tornou um exemplo fitness. Ele também segue uma dieta rica em proteínas, que é fundamental para construir músculos e manter o metabolismo acelerado.

Estudos já revelaram que pessoas com 65 anos ou mais que praticam atividade física têm um risco 28% menor de mortalidade por todas as causas do que aquelas que não o faziam. Além disso, um estudo de 2022 publicado na revista Circulation descobriu que aqueles que participavam de atividades físicas vigorosas entre 75 e 149 minutos por semana tinham um risco 19% menor de morte por qualquer causa. Pessoas que treinaram entre 150 e 299 minutos por semana tiveram um risco 21% a 23% menor.

Exercícios e dieta

Estes são algumas das práticas diárias de exercícios e alimentação mantidas por Richard Morgan:

Consistência: toda semana ele rema cerca de 30 quilômetros, em média cerca de 40 minutos por dia.
Mistura de treinamento leve, moderado e intenso: cerca de 70% dos treinos são leves, com Morgan quase sem trabalho. Outros 20% estão em ritmo moderado, e os 10% restantes numa intensidade total e pouco sustentável.

Treinamento com pesos: duas ou três vezes por semana, ele também treina com pesos, usando halteres ajustáveis ​​para completar cerca de três séries, repetindo cada movimento até que seus músculos estejam cansados ​​demais para continuar.

Dieta rica em proteínas: ele ingere muita proteína, seu consumo diário excede regularmente a recomendação dietética usual de cerca de 60 gramas de proteína para alguém com seu peso.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Como salvar o seu dia após uma noite mal dormida: sim, existem formas de amenizar a fadiga
Como é viver na única ilha do mundo onde carros são proibidos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play