Segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

loader

Com quase 90% da população vacinada contra a covid, Chile decreta fim do estado de emergência

As autoridades chilenas anunciaram nesta segunda-feira (27), o fim do estado de emergência em vigor no país desde o início da pandemia de coronavírus, decisão tomada após o registro de uma queda acentuada de casos da doença.

O estado de emergência, uma medida administrativa extraordinária aprovada pelo Congresso no início de 2020, permitiu ao governo impor toques de recolher noturnos e quarentenas forçadas em distritos duramente atingidos em meio ao pior surto do país.

“Durante os últimos três meses, a situação da saúde evoluiu favoravelmente, com uma redução muito significativa nas infecções, casos ativos, hospitalizações e mortes”, disse o presidente Sebastián Piñera a repórteres em entrevista coletiva.

“É de vital importância que todos tenhamos plena consciência que a pandemia do coronavírus não acabou, e por conta disso, temos que seguir cuidando da nossa saúde e nossas vidas”, completou Piñera.

Jaime Bellolio, porta-voz do governo, afirmou em entrevista coletiva que não renovar o estado de emergência significa “que não vai ter mais toque de recolher em nenhuma região e que não teremos quarentenas nas comunas e regiões”.

“Retomar os espaços da vida cotidiana nos obriga a ser mais responsáveis que nunca”, disse Bellolio.

O Chile liderou uma das campanhas de vacinação mais rápidas e bem-sucedidas do mundo e tem hoje quase três quartos de sua população totalmente vacinada, de acordo com uma contagem da agência Reuters. Como resultado, as infecções despencaram.

O governo disse que irá relaxar as restrições em vigor, aumentar os limites de capacidade em eventos e espaços públicos e, no início deste mês, reabrir suas fronteiras aos turistas.

No início do mês, o Chile começou a vacinar crianças com idades entre 6 e 11 anos contra a Covid-19. A vacinação destes menores – autorizada em 6 de setembro – é realizada em centros de saúde com os pequenos portadores de “comorbidades”, como câncer ou diabetes.

“No Chile, em geral, a tradição dos programas de vacinação nos indica que as crianças se vacinam muito mais do que os adultos”, afirmou na ocasião o ministro da Saúde Enrique Paris.

A vacinação contra a covid-19 começou em 3 de fevereiro no Chile e avançou rapidamente. Com mais de 15 dos seus 19 milhões de habitantes, já completamente imunizados.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

PSOL abre mão de candidatura própria à Presidência e sinaliza apoio à Lula em 2022
Chega a 34.752 o número de mortes por coronavírus no Rio Grande do Sul
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play