Domingo, 25 de fevereiro de 2024

Composições do gaúcho Dimitri Cervo e de autores russos estão no programa da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre para este sábado

Em concerto marcado para as 17h deste sábado (10), a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) interpretará uma composição do russo Sergei Rachmaninoff, outra de seu conterrâneo Piotr Ilitch Tchaikovsky e duas do gaúcho Dimitri Cervo. O espetáculo tem como local a sede da instituição (junto ao Centro Administrativo do Estado, em Porto Alegre), com transmissão ao vivo pelo canal da Ospa em youtube.com.

Os ingressos custam entre R$ 10 e R$ 50, no site sympla.com.br. Uma hora antes da apresentação, Francisco Marshall fará uma palestra sobre o repertório.

A orquestra estará sob regência do maestro titular do Coro Sinfônico da Ospa, Manfredo Schmiedt. Ele ressalta que a primeira parte do concerto é dedicada a duas obras de Cervo: “Trata-se de um compositor de escrita muito franca, orgânica, de fácil absorção, apesar de utilizar uma série de recursos de troca de compasso”.

O trombonista da Ospa José Milton Vieira foi convidado para assumir os solos de “Concerto Para Trombone e Orquestra, que integra a “Série Brasil 2010 nº 12”, de Cervo. Com três movimentos, a obra começa animada, sob a influência de ritmos afro-brasileiros; a segunda parte é calma e lírica; e o terceiro movimento apresenta uma conclusão alegre. A peça estreou nos Estados Unidos, na Espanha e na França com Peter Steiner, um dos grandes trombonistas da atualidade.

Schmiedt ressalta a importância do convite a Vieira para fazer a estreia da obra no Brasil: “Ele é um dos excelentes músicos que temos na Orquestra e uma referência brasileira no instrumento. O estudo, a musicalidade e o envolvimento que Vieira coloca nas interpretações são um diferencial”.

Ainda na primeira parte do concerto, o público poderá ouvir, pela primeira vez no Brasil, outra obra de Cervo: a versão revisada de “Abertura Brasil 2012”. A peça original estreou em 2012 pela Orquestra Sinfônica Brasileira, em duas sessões lotadas no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Desde então, tem sido amplamente apresentada dentro e fora do Brasil.

A nova versão, intitulada “Abertura Brasil 2012 Bis”, foi gravada pela Orquestra Sinfônica da Venezuela e está presente no álbum “Música Sinfônica”, recém-lançado pelo compositor. “O tema lento inicial é contagiado por transformações rítmicas e harmônicas que conduzem a sua apoteose final”, salienta o autor.

Russos

Em contraposição à primeira parte do concerto, minimalista e contemporânea, a segunda mergulha no universo romântico de dois grandes mestres russos. A orquestra executa “Vocalise”, obra que Sergei Rachmaninoff (1873-1943) compôs para voz e piano, mas adaptou para diferentes instrumentos.

Na versão da Ospa, o solo é passado para os primeiros violinos da orquestra. De caráter romântico, combina com a peça tocada na sequência, “Abertura-Fantasia Romeu e Julieta”, de Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893). Inspirada na emblemática história de amor, descreve os momentos vividos pelo casal fictício, do primeiro encontro ao final trágico.

Programa

– Dimitri Cervo: “Abertura Brasil 2012 Bis” (estreia brasileira).

– Dimitri Cervo: “Série Brasil 2010 nº 12” – Concerto para trombone e orquestra (estreia brasileira).

1. Vivace (Drama Dualístico).
2. Largo (Contemplação).
3. Allegretto (Alegre Triunfo).

– Intervalo

– Sergei Rachmaninoff: “Vocalise”.

– Piotr Ilitch Tchaikovsky: “Abertura-Fantasia Romeu e Julieta”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Confirmada a anulação dos votos de 2020 aos candidatos a vereador pelo Partido Socialista Brasileiro na cidade gaúcha de Lajeado
Dois jovens são mortos a tiros na Orla do Guaíba, em Porto Alegre
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play