Terça-feira, 25 de junho de 2024

Corpo da rainha Elizabeth II é sepultado no Castelo de Windsor

Nesta segunda-feira (19), a nação britânica deu seu último adeus à rainha Elizabeth II com o reinado mais longevo na história do país. A família real, líderes mundiais e milhares de espectadores acompanharam em Londres os últimos momentos da cerimônia de despedida da rainha Elizabeth II.

Poucas pessoas vivas se lembram de um tempo antes da rainha Elizabeth II. Seu reinado de sete décadas começou após a Segunda Guerra Mundial, perseverou nos últimos espasmos do império britânico, a insegurança da Guerra Fria e o alvorecer de um novo milênio, fornecendo um contrapeso ao ritmo implacável das mudanças.

Para cada um desses 70 anos, a Rainha permaneceu o elemento central na psique coletiva britânica. Sua morte, aos 96 anos, mergulhou o país no luto e em uma nova era desconhecida.

Mas, nesta segunda-feira, a nação dirá seu último adeus. O Reino Unido parou para o funeral de Estado de Elizabeth II, que deve ser um dos eventos mais vistos da história recente.

Primeiro funeral de Estado na Grã-Bretanha desde a morte de Winston Churchill, em 1965, esta segunda-feira marca o clímax de um longo período de luto que viu os britânicos comparecerem em massa para se juntar às comemorações de Elizabeth.

Milhares fizeram fila por várias horas para ver seu caixão no Westminster Hall do Parlamento britânico, e eventos memoriais foram realizados em vilas, cidades e vilarejos de todo o país.

O rei Charles III, filho e herdeiro de Elizabeth que assumiu o trono em meio a uma onda de luto nacional, se juntou ao resto da família real na Abadia de Westminster para homenagear sua mãe.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Tribunal de Contas da União vai checar resultado de 4.161 urnas no primeiro turno das eleições
Atlético-GO x Internacional: confira escalações e arbitragem para o confronto pelo Campeonato Brasileiro
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play