Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Descubra qual é o valor do maior Pix já feito

O maior Pix já feito na história foi realizado em dezembro de 2022, e envolve valores milionários. O dado foi divulgado pelo Banco Central do Brasil (BC) na última segunda-feira (4), no Relatório de Gestão do Pix. O documento apresenta uma análise sobre os primeiros anos de funcionamento do sistema de pagamento, lançado em 2020, e trouxe informações curiosas sobre o método de transferência. O estudo traz ainda previsões sobre o futuro do Pix, incluindo o desenvolvimento de tecnologia para a realização de operações mesmo quando o usuário não estiver conectado à Internet.

Confira a seguir dados inusitados apresentados pelo Relatório de Gestão do Banco Central do Brasil:

1) Qual é o maior Pix já feito?

De acordo com a pesquisa divulgada pelo Banco Central, o maior Pix já realizado desde que o sistema instantâneo de pagamentos entrou em vigor foi de R$ 1,2 bilhão. O montante foi transferido em dezembro de 2022, e está muito acima da média geral, que é de apenas R$ 257 – sendo que 93% dos pagamentos não chega a ultrapassar R$ 200.

2) Quais são as palavra mais usadas nas mensagens do Pix?

Transferências e pagamentos realizados via Pix permitem que pagadores enviem breves mensagens aos recebedores. Há um campo de texto em que você pode escrever o que desejar, dentro do limite de 140 caracteres, e vários usuários utilizam esse campo de forma inesperada.

O levantamento realizado pelo BC identificou que as palavras mais utilizadas nesses recados se referem ao pagamento de obrigações (contas, boleto, aluguel, pagar parcela, pagamento etc.), determinados tipos de bens (como bolo, carro, roupa, presente, perfume e TV) e serviços (cabelo, unha, lanche, almoço, dentista, limpeza e frete, por exemplo). Porém, é possível identificar palavras como “Amor”, “Amo” e ainda nomes de pessoas.

3) E o futuro do Pix?

O relatório do BC também apresenta previsões de novas funcionalidades de pagamento instantâneo. Entre as iniciativas planejadas, está a liberação do Pix em transações internacionais, o que facilitará transferências entre pessoas e empresas de diferentes países. Também está sendo estudada a possibilidade de agendar pagamentos recorrentes de forma automática, como já acontece com os débitos programados em contas correntes.

O recurso tem previsão de lançamento para 2024. Outra novidade esperada é o desenvolvimento de tecnologia capaz de realizar transações mesmo sem conexão à Internet, o que deve facilitar operações em pedágios e no transporte público, por exemplo.

Além disso, já estão sendo estudadas formas alternativas de uso do Pix por meio de tecnologia por aproximação, como NFC, Bluetooth e biometria. Há ainda pesquisas para permitir que transações sejam autorizadas por reconhecimento facial, ou seja, apenas com a identificação do rosto do usuário. No mês passado, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, anunciou ainda que o Pix poderá se tornar uma alternativa ao cartão de crédito, permitindo compras parceladas.

4) Como mudar o limite do Pix?

Usuários podem alterar seu limites de Pix por meio dos aplicativos de banco digital, disponíveis para Android e iOS. Vale dizer que os correntistas não são obrigados a definir um teto diário para o valor das transações, mas a medida pode trazer mais segurança e controle nas operações instantâneas, impedindo que o usuário ultrapasse seu orçamento.

Para alterar o limite do Pix do Nubank, por exemplo, é necessário buscar a opção “Minha área Pix” e, em seguida, clicar na opção “Configurar Pix”. Na sequência, deve-se tocar na seção “Meu limite Pix”, digitar a senha para prosseguir, inserir o valor diário desejado e clicar em “Definir Limite”. Se o limite for aprovado, o usuário receberá uma mensagem de confirmação imediatamente.

Para alterar o limite do Pix no Itaú, é preciso clicar na aba “Pix”, selecionar a opção “Meus limites”, no menu inferior e tocar no botão “Ajustar limite Pix”. Em seguida, deve-se digitar os novos limites desejados para transações diurnas e noturnas. Na sequência, basta configurar as opções de Pix para a mesma titularidade ou para outras pessoas.

Quem deseja alterar o limite do Pix no Santander, por sua vez, deve modificar seu teto de transações procurando o ícone de três listras no app, no canto superior esquerdo, para abrir o menu. Em seguida, é preciso selecionar a opção “Pix” e, depois, “Meus Limites Pix”, para mudar as configurações das operações entre a mesma titularidade ou para outras pessoas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Agronegócio: Em queda, preço da arroba do boi volta a ficar abaixo de R$ 200
Vem aí o Pix 2ª geração, que vai dispensar o uso da internet nas transações
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play